terça-feira, 19 de fevereiro de 2013

Pecado do Estado

  “O maior pecado de um Governo é ter déficit o segundo maior pecado é ter constantes superávits.”


  Ao Estado não deveria ser permitido gastar mais do que arrecada a única exceção deveria ser em casos extremos de desastres naturais, situações realmente emergências.
  Até estas situações emergências aconteceriam de maneira muito esporádica, porque uma administração responsável sempre terá alguma poupança para contingências.

  Vamos pensar em 3D, focar no micro para expandir para o macro.

  Vamos supor que eu já tenha um bom nível de poupança e minha filha um celular mais moderno.
  O que me daria mais PRAZER, fazer a vontade de minha filha ou aumentar minha poupança em alguns trocados?

  Eu trabalho [produzo riqueza] para deixa-la mofando em algum banco ou para usufruir de seus benefícios?

  Minha filha tem 9 anos (2013), isso nunca mais vai acontecer, mas os cerca de 700 reais (custo de um celular razoável) meu trabalho ainda trará aos montes, a boa e velha lei da “oferta e procura”.


  Da mesma forma, se o Estado já tem um bom nível de poupança então deve cobrar menos impostos ou aplicar o superávit no BEM COMUM.
  Vejam o caso da China, ela tem um maravilhoso superávit poderia aplicar estes recursos melhorando a qualidade de vida de seu povo, mas prefere deixar mofando em títulos Americanos, se os EUA quebrar a China vai para o buraco junto, pois trilhões de dólares se transformariam em papel pintado.

  Vejam que sugestivo:

 Sem dinheiro e sem qualidade de vida. [Haiti, Cuba]

 Com dinheiro e sem qualidade de vida. [China, Brasil]

 Com algum dinheiro de reserva e com muita qualidade de vida. [Holanda, Alemanha]

  Vida longa e próspera aos irmãozinhos Holandeses e Alemães, inteligência é sempre algo muito bonito de ver, aplicada na economia é algo extremamente encantador.
  Se eu fosse Deus estaria orgulhoso desses meus filhos, que pai não torce para ter filhos INTELIGENTES?

 “Brasil passa Coreia do Sul e se torna 6º país com mais reservas cambiais
  Reservas cambiais subiram US$ 63,4 bi em 2011, para US$ 352 bi, diz BC.
Segundo economistas, reservas funcionam como garantia durante crise.”



  "A dívida interna do Brasil, que montava R$ 892,4 bilhões quando Lula assumiu o governo em 2003, atingiu em 2009 o montante de R$ 1,40 trilhão de reais e, segundo limites definidos pelo próprio governo, poderá fechar 2010 em R$ 1,73 trilhão de reais, quase o dobro.
  Crescimento de 94% em oito anos de governo.


  Por favor! Sei da importância de ter reservas cambiais.
  Mas entendam que no Brasil é só golpe de marketing político.
  Nem imaginam como eu gostaria que não fosse, mas a matemática é implacável.
  É como não mexer na poupança que paga “juros” de 6% em um ano e rolar uma dívida no cartão de credito que cobra 130% de juros ao ano!
  E como se não bastasse, com a benção da população, nosso governo insiste sempre em gastar mais do que arrecada!

  Nossos Governantes são menos ruins que os dos Venezuelanos [por exemplo], mas precisam melhorar muito para chegarem a ser bons.


Antes de ficar indignado entenda que eles são ELEITOS.

   Brasileiros são menos ruins que os “venezuelanos”, mas precisam melhorar muito para chegarem a ser “holandeses”.

  Ou americanos...


anterior                       <>                                próximo


Postar um comentário