sexta-feira, 15 de março de 2013

Como explicar a Serpente?


 “A paga (resgate) sempre vêm, mas não é do jeito talmúdico- se é a longo prazo.” [Nihil]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  “Supondo que se o Sr. pôs em risco a vida de uma criança no passado, atualmente, o melhor será vc salvar por sorte e por acidente, a vida de uma criança desconhecida, que poderá ser aquela pessoa, ou mesmo, que poderá ser uma outra.
  Se vc atropelou alguém, e não prestou socorro, talvez, numerosos eventos nessa vida irão te levar a ter vontade de trabalhar num hospital para acidentados, ou a lutar pela melhoria de condições sociais para deficientes físicos.
  Isso é o que eu chamo de “justiça criativa”. [Nihil]
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Se por “sorte ou acidente” eu posso ser induzido a “pagar” algo de errado que fiz no passado então eu tenho que admitir que o erro poderia ter sido evitado pelos mesmos espíritos que me induzem agora a correção.

 Na Filosofia de boa qualidade não temos como deixar de fora a DIALÉTICA.

  O Pensamento não pode ser de “mão única” e caso for tem que ter uma ARGUMENTAÇÃO para explicar porque.
  Veja um exemplo da Física para não ficar muito complexo:

  Eu tenho água mantida a 1 grau centígrado e ela esta liquida.
  Se eu resfria-la a –1 grau ela ficará sólida...tudo bem...esse é uma pensamento que pode ser comprovado empiricamente.
  Mesmo que eu esteja em uma situação que eu não tenha como aquecer a água novamente a 1 grau positivo “dialéticamente” eu posso deduzir que se eu conseguir fazer isso ela votará a ser liquida.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Logo, mais uma vez:


  Se a “justiça criativa” fica assistindo eu cometer o erro para depois agir de forma que eu o resgate em outra vida seria mais eficiente não permitir que eu o cometesse nessa vida.
  Porque ela pode interferir na outra vida e não nessa!?
  Imagine que eu intercepte uma garota com a intenção de estupra-la.
  Os “anjos” que protegem a garota deveriam de alguma forma fazer a policia aparecer.
  Os próprios “anjos” que me acompanhassem deveriam agir de forma a me demover do pensamento.
  Os anjos da garota ficam assistindo, os meus fingem que não vêem!!!!

 Caímos no mesmo dogma cristão de que tudo de bom creditamos a Deus e tudo de errado creditamos ao homem ou a Lucifer.

  Os anjos do Senhor não tem nada a ver com isso!
  No momento que eu fosse fazer mal a garota alguma coisa aconteceria me impedindo da ação.
   Mas não, as “forças do bem” deixam o mal acontecer para em um futuro distante me induzirem a uma boa ação!!!!!
  Percebe que é o mesmo caso do Deus que sabe tudo e vê tudo e não soube ou viu a serpente entrar no Edem?
  Depois de milhares de anos quer nos induzir a sermos salvos crendo em Jesus Cristo.
  Parece aquele cientista maluco que inventou um remédio e perguntaram para ele para qual doença?

"Calma! Eu inventei o remédio agora vou inventar uma doença que ele possa curar.”
HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  Veja como seu pensamento é linear ao cristianismo e o cristianismo é linear a tantas religiões que vieram antes dele.
  O mal poderia ter sido evitado por uma força superior, mas não foi. No entanto ele não será resgatado com o mal e sim com o “amor”, com a boa ação, com o cordeiro de Deus que tirará o pecado do mundo…

Ora, se fosse assim não teria sido mais LÓGICO não permitir a entrada da serpente?
“Decifra-me ou te Devoro!”

anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário