terça-feira, 5 de março de 2013

Sapos e Pererecas


“Para evitar esse tipo de relação – e o tipo de separação da história de Gilbert – é melhor escolher um homem independente, que não precise ser cuidado, tutelado ou aplacado como um bebê. Nem fique fazendo estripulias para chamar sua atenção.” [Ivan Martins]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   Se vivêssemos em um mundo onde a lógica fosse perseguida até poderia ser, mas nada é tão simples na vida real, em especial nas mulheres a falta de lógica impera. 
  Elas dizem que são mais “coração”.
  Eu sou este tipo de homem muito independente, lembro que minha mãe fazia o maior drama porque devido ao futebol minha roupa vinha muito suja da escola, cansado da histeria de minha mãe e percebendo que ela tinha razão no aumento de seu trabalho doméstico, por volta dos 10 anos comecei a lavar minha própria roupa.
  Minha mãe ficou muito dividida, um lado adorava a ajuda o outro ficava meio constrangido em ser “posta de lado”.

  Já falei aqui sobre o ciúme e quanto foi difícil domesticar este sentimento, neste caso eu digo que as mulheres detestam que não demostremos ciúmes delas, se sentem sendo “postas de lado”.

  Quando eu tiver tempo falarei sobre o quanto irrita as pessoas tirar o PODER delas sobre nós, isto me trouxe muitos problemas, não diria que as pessoas me odeiam, mas surge uma antipatia gratuita que elas nem sabem de onde vem, minha mãe ficava grata por ter seu fardo diminuído ao mesmo tempo que ficava ressentida de perder seu PODER sobre mim. [Admiração/Desprezo, Amor/Ódio, Atração/Repulsão...situações lineares]
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Voltando a analise do texto poderíamos entrar por inúmeras brechas, vou entrar em uma ao acaso…vamos ver, a mulher não quer perder um milímetro do poder que tinha no inicio da relação quando por um simples beijo o homem é capaz de muita coisa, com o passar do tempo um beijo é só um beijo.
  Ora, na lógica um beijo é só um beijo mesmo, depois de vários é natural que este carinho perca aquele “encantamento de contos de fadas”, mas a maioria das mulheres não querem que o encanto da “primeira vez” seja quebrado.
  Acontece que a primeira vez só tem uma, é “matemático”, a segunda é a segunda e depois de centenas de vezes um beijo é só mais um beijo.

  Os homens lidam melhor com a realidade as mulheres fantasiam mais.

  O homem geralmente sabe que aquela princesa vai virar uma perereca e se prepara para isso a mulher quer sempre um príncipe…





anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário