sábado, 13 de abril de 2013

Intuição vs Razão

   “Quando você quer alguma coisa, todo o universo conspira para que você realize o seu desejo.”
[Paulo Coelho]


  “O autor da biografia do escritor Paulo Coelho diz que se surpreende que o escritor esteja vivo após experiências com drogas e a prática do satanismo.”

  Muitos associam comportamentos "condenáveis" na adolescência e juventude á "exclusão social" na infância, esse não foi o caso de Paulo Coelho.
  Tudo que experimentou foi por opção, busca do seu prazer.

  Paulo foi lutador, um guerreiro?

  Por quê!?
  Ele foi caminhando pela vida de maneira bastante inconsequente, mas estranhamente tudo deu certo para ele, quantos de nós teria essa mesma SORTE?

  Como todos nos achamos escolhidos então nos propomos esse alto padrão de pessoas que realmente são escolhidas e nos frustramos nos achando incapazes, incompetentes quando na realidade somos IMPOTENTES.

  Você que acompanha essa minha proposta de Filosofia Matemática só aproveitará esse conhecimento quando for capaz de observar que o “Universo” conspira a favor de poucos.
  Se nota que é o seu caso APROVEITE, mas se já percebeu que possivelmente você é só mais uma “criatura” então é melhor usar mais a razão e menos a “intuição”.


   Se você usar drogas na quantidade que Paulo Coelho usou dificilmente terá uma sequência de eventos favorável ao seu bem viver.

  Lembram daquele antigo ditado:
 “Mais vale quem Deus ajuda que quem cedo madruga.”

  É algo filosoficamente observável.
  Nessa meditação pense em "deus" como ter "boa sorte", ser "protegido" de alguma maneira.

  No meu dia a dia poderia ajudar muitas pessoas que cruzam meu caminho, são pessoas [digamos] ferradas que usando um pouquinho de bom senso poderiam melhorar muito sua qualidade de vida, mas como se sentem um “Paulo Coelho” na vida, dispensam minhas orientações e seguem seu caminho de dor e sofrimento.

  Um pouco mais de juízo financeiro faria por elas o que dezenas de orações não fazem.
  Um melhor controle das emoções seria mais eficiente que dezenas de idas a igreja.
  Exercícios físicos fariam mais por elas que recitação de "pensamentos positivos".

  A maioria prefere usar pouco a inteligência acreditando que algum "espirito protetor" "guia" seus caminhos ... sempre pelo melhor caminho. 
  Ou em alguma terapia do sucesso/felicidade.

  Isso me frustrava, me sentia incompetente, mas hoje entendo que sou impotente. 

  Não posso melhorar a vida dessas pessoas se elas não reconhecem sua condição de criaturas, preferem esperar em um Deus justo e bom, em uma conspiração do Universo a seu favor, alguma força do pensamento positivo.

  O legal é que se essas pessoas estiverem certas e eu errado ... continuo numa boa. 
  Explico:
  Se Deus/Universo for justo e bom não mandará um cara igual eu para um "inferno" (situação muito precária), não faço mal a ninguém só tento viver bem.
  Tenho uma vida humilde aqui na Terra, já estou acostumado, não preciso de uma mansão no "Céu".
  Se Deus não for justo e bom todos nós criaturas estamos ferradas mesmo, eu pelo menos vivi bem aqui na Terra…






.