segunda-feira, 13 de maio de 2013

O Acaso

  “O acaso é uma palavra inventada pela ignorância.”
 [De Bernis]

  Podem me achar ignorante, mas ainda não fui capaz de nenhuma meditação que conseguisse eliminar a existência do acaso.

  O acaso sempre tem se mostrado uma possibilidade que não pode ser descartada.
  Vamos pensar no simples e depois expandir para o complexo.

  Estou andando e bato meu dedinho no pé do sofá.
  Eu não tinha a intenção de me machucar, o sofá seguramente não se atirou na minha frente, você pode dizer que eu calculei errado, fui desatento, mas este não é o tipo de cálculo que façamos conscientemente, fica tudo meio que no automático.
  Enfim podemos dizer que o tropeção foi ao acaso.

E se formos para o lado metafisico?

a) Um anjo/espirito quis que eu andasse mais devagar para evitar um mal maior.
  Como aquele sujeito que perde o avião por conta de um pequeno acidente de carro e o avião que iria viajar cai.
  O acidente de carro foi um transtorno, mas evitou um mal maior.

b) Um demônio quis me causar dor.
    Segundo a crença popular existem espíritos malignos que se satisfazem nos prejudicando de alguma maneira.

c) Deus já tinha determinado que naquele dia e naquela hora eu iria tropeçar, porque?
   Oras, Deus não precisa de razões.


 Entre a explicação Acaso e Metafisica “eu” fico com a explicação Acaso, vejamos.


a)  Um anjo provocando dor para que eu ande mais devagar dentro de casa é muita imaginação.
  Suponhamos que o tropeção tenha evitado um escorregão meu no banheiro, mas se já estava determinado por Deus o escorregão no banheiro o anjo estaria atentando contra um desígnio de Deus.


b) No caso do demônio fica ainda mais complicado, pois neste caso seria ele a mudar um desígnio divino uma vez que não estava escrito [determinado] que eu tropeçasse.


c) Quanto a Deus determinando que eu iria tropeçar, francamente é como a história de Deus interferir em cada folha que cai, um tropeção meu diante da imensidão do Universo é algo tão insignificante que é difícil imaginar Deus escrevendo isto.


  Me parece que uma falha na minha percepção de espaço ocasionou eu tropeçar no sofá.
  Nada é perfeito, nossa noção espacial também não.
  É uma explicação muito simples?
  Porque o mais lógico não pode ser o mais simples!?

  Alguém determinou isso ou você chegou a essa conclusão ao ACASO…

[Ainda não fui capaz de nenhuma meditação que conseguisse eliminar a existência do acaso]



"Deus não joga dados com o UNIVERSO."
[Albert Einstein]

  Porque não!?
  Boa parte da humanidade nem tem certeza que algo como “deus” existe.
  Como podemos determinar o que um ser poderoso pode ou não pode fazer?
  É difícil até imaginar uma entidade tão poderosa que determine cada coisa que acontece no Universo.
  Consigo imaginar que existam leis/diretrizes, mas as interações são tão infinitas que o acaso surge naturalmente.

[Ainda não fui capaz de nenhuma meditação que conseguisse eliminar a existência do acaso]


E não foi dessa vez...




anterior                       COMENTAR                               próximo

Postar um comentário