segunda-feira, 10 de junho de 2013

Cumplicidade

  “Entre um governo que faz o mal e o povo que o consente, há certa cumplicidade vergonhosa.”  [Victor Hugo]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Para uma multiplicidade de pensadores o indivíduo é praticamente isento de qualquer responsabilidade. Quase tudo é uma “herança ancestral” da qual o cidadão é vitima.
  Gostam de justificar qualquer acontecimento condenável atual como fruto de alguma opressão do passado, então aquele povo do Maranhão que elege políticos corruptos é isento de qualquer culpa, pois votam assim devido “heranças ancestrais”. 
  Engraçado que gostam de celulares, motos, carros, coisas que pela teoria deveriam ser desprezadas diante do burrico e da carroça.

  O próprio eleitor de muitas regiões chantageia o político: “- Se você me conseguir 2 sacos de cimento toda minha família vota em você.”
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
   Lembrei agora de um fato do passado quando uma funcionaria que veio de Pernambuco não estava gostando da época eleitoral aqui em SP, ela dizia que em Pernambuco se conseguia tanta coisa e aqui só santinho e um comício ou outro.
  Eu disse a ela que conseguíamos outras coisas, estradas, escolas, postos médicos, policiais na rua. Camisetas e bonés preferimos comprar nas lojas.
  Sei que alguns já irão dizer que a moça foi “condicionada” a isto, mas eu observei que ela OPTOU por isto. 
  Muito bonita se envolveu com um vereador e soube muito bem se aproveitar disso, apareceu com uma moto “paga” muito facilmente em relação ao salário que ganhava na empresa.
  Então o eleitor daquele político corrupto não sabe de suas falcatruas? 
  Claro que sabe e até admira, pois se estivesse no poder faria o mesmo.
  Depois não entendemos porque os políticos não ficam em Brasília, ora, em Brasília deveriam fazer seu trabalho de lutar pelo bem comum de todo o povo, mas sabem que nosso povo é egoísta, os outros que se virem o importante é o indivíduo conseguir uma vantagem imediata. 
  Se o político quer se manter em Brasília com todas as mordomias tem que comprar o voto da BASE com um emprego, auxilio médico, tijolos para algum muro.
  Antes das eleições discutindo com um advogado que queria me convencer a votar no grupo que ele apoiava percebi que ele estava totalmente ciente da ineficiência administrativa e ideológica de seu grupo, no final da conversa ele me disse:

“- Eu sei William que você esta certo, mas é este grupo que tem me trazido bons clientes, preciso que eles continuem no poder.”

  Pensei comigo, e o bem comum que se dane, tristes trópicos…



anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário