terça-feira, 11 de junho de 2013

Enigma de Napoleão

  “A religião é uma excelente arma para manter o povo quieto.”

  “A morte é um sono sem sonhos e talvez sem despertar.” [Napoleão]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Freqüentemente vejo pensadores quererem resumir a vida de um grande personagem da historia em uma frase e de preferencia a frase que justifique sua ideologia.

  Então os ateus gostam das frases de Einstein que sugerem o ateísmo e os religiosos gostam das frases de Einstein que sugerem o espiritualismo.

  Eu observo que Einstein teve uma vida longa e igualzinho eu percebia “interferências”.
  Por algum tempo acreditou que a percepção destas interferências era fruto de algum “condicionamento ancestral” e que não resistiriam a uma observação lógica, esta deve ter sido sua fase de ateu.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Igualmente não podemos afirmar que Napoleão foi ateu pela vida toda, mas muitos de seus atos foram praticados quando ele foi ateu de FATO. 
  Ele usou a religião como uma poderosa arma que mantinha o povo quieto e por não acreditar em uma vida após morte queria o mundo a seus pés aqui e agora.
  Claro que Napoleão tinha uma mente brilhante e como Einstein não se manteve ateu por toda vida. Como qualquer um de nós sempre teve muitas duvidas e morreu com elas.
  Napoleão certa vez falou sobre um enigma que o acompanhava. 
  Ele entendia alguém morrer por um líder vivo que estivesse ali diante da tropa, mas Cristo já havia morrido a tanto tempo, porque pessoas ainda morriam por ele?
  “Decifra-me ou te Devoro!”

anterior                       <>                                próximo
Postar um comentário