domingo, 20 de outubro de 2013

É Assim Porque é Assim

   “A maior parte das pessoas prefere morrer a pensar; na verdade, é isso que fazem.” 
 [Bertrand Russel]


  

“A escravidão era uma realidade econômica e social aceita no
mundo romano. 
  Um escravo era propriedade de seu mestre, e não tinha direitos.
  De acordo com a lei romana, os escravos fugitivos poderiam ser severamente punidos e mesmo condenados à morte.
  Às revoltas dos escravos no séc. I resultaram em proprietários temerosos e suspeitos.
  Mesmo a igreja Primitiva não tendo atacado diretamente a instituição da escravidão, ela reorganizou o relacionamento entre o mestre e o escravo.
  Ambos eram iguais perante Deus (Gl 3.28), e ambos eram responsáveis por seu comportamento (Ef 6.5-9)” 
[Leitura Bíblica]

   Por estes dias falando sobre escravidão lembrei que segundo a Bíblia os Judeus ficaram escravos no Egito por 400 anos.
  Logo, a escravidão não foi uma invenção do homem contra a vontade de Deus a não ser que cogitemos a idéia do homem ter inventado alguma coisa e Deus o tivesse copiado.

  Também nunca entendi o que Paulo teria a perder sendo um abolicionista!
  Porque ele não pediu a LIBERDADE de Onésimo a Filemon?

  Jesus visivelmente infringiu a lei Mosaica ao trabalhar no sábado por exemplo, porque tanto cuidado com as leis Romanas!?

  Dizem que o tempo que Jesus passou “sumido” estava recebendo ensinamentos com sacerdotes na Índia ou Tibete, sei, sei, vão dizer que estou especulando, mas muita coisa na história antiga da humanidade é especulação/dedução, não há fatos bem registrados confirmando o detalhes.
  Apenas acho LÓGICO fazer uma correlação da atitude de Paulo com o sistema de castas na Índia.
  O que são os Párias senão pessoas que vieram da poeira do pé de Brahma, seres que nasceram para serem servos?

  Para os Indianos se um Dalit aceitar todas as suas provações sem reclamar poderá reencarnar em uma situação melhor.
  Para Paulo se o escravo aceitar todas as suas provações sem reclamar terá um lugar no céu, mesmo tendo nascido para ser servo.

  Para os Hinduístas se uma pessoa nasceu Dalit fez por merecer este castigo em uma existência passada, mas e para o Cristianismo que prega uma única existência, porque Onésimo mereceu nascer escravo e Filemon senhor?

  A maior parte das pessoas preferem morrer que PENSAR e é o que fazem, caminham para a morte sem nem ao menos tentar entender o que é a vida!

  É assim porque é assim...




  “A sociedade moderna se mantém hoje como se manteve no passado graças a escravidão.” 
[Sobre Escravidão]


▬▬▬//▬▬▬
“Onde você viu escravidão no Cristianismo??”
[Comentarista no Face]
▬▬▬▬▬▬▬
  Paulo manda que um escravo volte para seu dono.

  Onésimo antes de se tornar cristão, foi escravo de Filemón, que era proprietários de escravos na cidade de Colossos.
  A tradição religiosa cristã conta que Onésimo roubou seu amo e fugiu para Roma.
   Ali, recorreu ao apóstolo Paulo, que o perdoou e o converteu.

  O apóstolo Paulo enviou-o de volta a Filemón com uma carta recomendando de volta o escravo fugitivo.


  Onésimo foi perdoado e passou a trabalhar corretamente.


anterior                                           <>                                                próximo

Postar um comentário