segunda-feira, 14 de outubro de 2013

Sobre Castidade

  “De todas as perversões sexuais a castidade é a mais perigosa.”  [Bernard Shaw]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  “Para se viver uma vida casta é necessária a aprendizagem do domínio de si; ou o homem comanda suas paixões e obtém a paz ou se deixa subjugar por elas e se torna infeliz.”

  Para continuar nosso [digamos] “desenvolvimento mental” sobre sofisma vamos analisar as duas proposições acima, vamos fazer da maneira mais superficial possível senão seria necessário páginas e páginas de texto.
  Se uma pessoa se mantém casta, caso a castidade seja algo mal ela está prejudicando a si mesma.

 “EU” considero um mal maior aquele que infligimos aos outros.

  Se a pessoa tem um certo prazer no sofrimento, é masoquista, cultua o sofrer, é melhor que seja assim que ser sádica, que fazer os outros sofrerem.
  Quero dizer que se meu vizinho sofre para controlar seu desejo sexual e toma psicotrópicos ou arranja outras compensações para não pensar em seu desejo ainda assim é bem melhor que sair por aí estuprando mulheres ou garotos.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººº
   Shaw nos provoca, é venenoso, é um pensador respeitável, mas sua proposição de que a castidade é a mais perigosa perversão sexual pode ser considerada um SOFISMA.
  Sim, claro que há controvérsias, afinal a castidade forçada pode ser “porta de entrada” para outras perversões severas, mas não vou me aprofundar nisso agora.

  O segundo sofisma é bem mais provocativo, o que é comandar uma paixão?

  Em um pensamento linear controlar é evita-la e se entregar a ela é não ter comando, não ter controle. E se colocado em 3D como ficaria?
  Hã? Você quer localizar o sofisma primeiro? Tudo bem.
  Se a felicidade e a infelicidade não existem então qualquer coisa que nos prometa felicidade já pode ser considerada um sofisma.
  Você conhece algum casto que comprovadamente é feliz?
  Toda prostituta é uma pessoa terrivelmente deprimida, uma pessoa infeliz?
  Voltemos para a palavra CONTROLAR, segundo os dicionários é ter algo sob seu domínio, algo que você tenha capacidade de “gerenciamento”.
  Um alcoólatra não tem controle sobre seu vício então ou bebe até cair ou então nem começa porque ele não tem controle sobre sua paixão.
  A grande maioria das pessoas que consomem álcool não são alcoólatras, um dia bebe um pouco mais, outro dia um pouco menos, outro dia nem bebe, tudo depende da ocasião, da situação.
  Me parece que um homem e uma mulher que transem de maneira segura, estão no controle de uma situação.
  Logo, no pensamento 3D ter controle sobre uma paixão é …ter controle sobre uma paixão. Não é torna-la território proibido e nem entrar neste território e esquecer de tudo mais, isto em 3D seria um descontrole, uma falta de comando.
ººººººººººººººººººººººººººººº
  Como prometi não vou me aprofundar muito só quero dizer uma coisa importante e terminarei.
  Desejo sexual [tesão], paixão e amor são planos de pensamento que se cruzam, se interceptam.
  Não cabem muito bem em pensamentos lineares, ainda mais em estudos filosóficos.
  Lembram que em um raciocínio linear uma linha anula outra linha? Isso não ocorre no pensamento espacial, no 3D.
  E o que quer dizer tudo isso?

  Não é muito fácil perceber no presente se você está com tesão, apaixonado ou amando.

  Só no futuro você poderá analisar com maior isenção; no presente você tem que considerar as 3 possibilidades porque uma não anula outra.
  Todo amor que você diz estar sentindo pode não passar de desejo sexual ou uma paixão por alguém diferente e interessante que entrou em sua vida.
  Mas mesmo o amor não é essa “pedra filosofal” da felicidade...fica para outro dia.

  A Filosofia Matemática nos sugere que o caminho de maior eficiência seria transarmos, se depois do desejo sexual saciado ainda queremos estar com aquela pessoa então estamos apaixonados, se depois de vamos dizer 1 ano esta paixão persistir provavelmente estaremos amando.
  Confundir o amor com tesão é mais comum do que você imagina e tesão em 90% dos casos não é uma base muito boa para desenvolver um casamento minimamente aceitável.
  Claro que já sabem que a vida e a matemática não são exatas, estamos falando só das casas antes da virgula, depois da virgula a coisa é com você.
  Você não tem como evitar sentir tesão, paixão ou amor, mas pode controlar a ação em cada uma dessas situações.
  Não controlamos o que sentir temos algum poder no como agir.

  Essa lógica entra em sua mente?

anterior                                           <>                                                próximo

Postar um comentário