terça-feira, 19 de novembro de 2013

Dante a D’us

Se nessa vida estamos presos em um Inferno porque não desejamos sair?

  “Se a alma humana se reencarna para pagar os pecados cometidos numa vida anterior, deve-se considerar a vida como uma punição, e não um bem em si.
  Ora, se a vida fosse um castigo, ansiaríamos por deixá-la, visto que todo homem quer que seu castigo acabe logo.
   Ninguém quer ficar em castigo longamente.
  Entretanto, ninguém deseja, em sã consciência, deixar de viver.
  Logo, a vida não é um castigo.
  Pelo contrário, a vida humana é o maior bem natural que possuímos.”



  Aqui no Abismo há um plano de pensamento muito interessante onde estaríamos em um tipo de INFERNO.

  Quantos tipos de inferno existem?
  Quem poderia saber?

  Dante teorizava que existia um inferno dividido em 9 camadas.
 
  O primeiro provocação/enigma é:

  Se na vida estamos presos em um Inferno porque não desejamos sair?

   No Abismo é aceitável responder uma pergunta com outra pergunta, pode ser até a porta de saída para uma situação melhor onde passamos de perseguidos a perseguidores, lembram da arte de sofismar e manipular pessoas?

  Equacionei a seguinte pergunta:

  Uma prisão da qual os prisioneiros NÃO desejassem escapar seria uma prisão espetacularmente eficiente, concordas?

  Um pássaro depois de muito tempo engaiolado mesmo se abrirmos a porta da gaiola ele temeria pela sua segurança.

  O medo de viver em liberdade transformaria a vida na gaiola em uma boa morada ou continuaria sendo uma prisão?

  No pensamento 3D um plano não anula outro então podemos dizer que estamos presos na carne em um boa morada uma vez que já não lembramos como é viver em liberdade, não sabemos nem se ainda existiremos fora deste corpo biológico.
 Talvez sejamos apenas isso, maquinas biológicas com sonhos de grandeza espiritual.

  Podemos estar no Inferno e não desejar sair dele?
  Claro que sim.

  Se “Aquele que nos Controla” tem uma inteligência muito superior, esta prisão que nos colocou é uma obra de arte ... intelectualmente falando.
  Uma MANIPULAÇÃO tão próxima da perfeição que a maioria de nós não acredita que esteja sendo manipulado.

  A doutrina cristã na sua parte que fala do resgate dos pecados pelo sangue de um inocente é uma patetice tão grande que é espantoso que só algumas mentes percebam, é como se algo nublasse a mente das pessoas.

  O Ateísmo é uma grande aberração mental, como é possível que pessoas não percebam tantas “interferências” subvertendo a lógica, como podem atribuir tudo a coincidência ou alucinação coletiva!

  Hinduísmo, Budismo, Islamismo são igualmente contraditórios, não resistem a uma análise minimamente lógica.

  Observo que os Judeus são os mais realistas, eles sabem que existe algum poder externo, observam interferências, mas confessam que não sabem como direciona-la a seu favor, haja visto que D’us da mesma forma que os protegeu algumas vezes foi seu carrasco inúmeras outras vezes.

  JUDEUS CUIDAM DE MELHORAR SUAS VIDAS AQUI NA TERRA e o futuro… a D’us pertence.





  “D-us, ou D'us, é uma das formas utilizadas por alguns judeus de língua portuguesa para se referirem a Deus sem citar seu nome completo, em respeito ao terceiro mandamento recebido por Moisés pelo qual Deus teria ordenado que seu nome não fosse falado em vão.”
 Outra forma utilizada pelos judeus para o mesmo fim é HaShem.
 [Wikipédia]

[Repense]




anterior                                           <>                                                próximo
Postar um comentário