quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Espíritos Sanguinários

  “É sem dúvida um mal estar cheio de defeitos; mas é ainda um mal maior estar cheio deles e não querer reconhecer, porque é adicionar ainda uma ilusão voluntária.”   [Blaise Pascal] 
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Isso me lembrou aquele “grande” pensamento do relógio quebrado que está certo em dois míseros momentos. Clique Aqui
  Acompanhei a reportagem de 3 jovens brasileiros que foram lutar na FARC.

  Forças Armadas Revolucionárias Colômbia–Exército do Povo, também conhecidas pelo acrônimo FARC ou FARC-EP, é uma organização de inspiração comunista, autoproclamada guerrilha revolucionária marxista-leninista, que opera mediante táticas de guerrilha. Lutam pela implantação do socialismo na Colômbia. Apesar de não ser membro do Foro de São Paulo, que congrega partidos de esquerda da América Latina, as FARC já estiveram presentes em suas reuniões.” [Wikipédia]

  Me chamou a atenção que a mãe de um deles tem pôsteres enormes de Che Guevara na parede do quarto, o idolatra, deve até ter fantasias sexuais com ele.

  O que leva um cidadão brasileiro ir lutar pela libertação da Colômbia de SEU PRÓPRIO POVO!?

  Vamos supor que o cara fosse para o Afeganistão, este país está ocupado pelo USA [18/05/2011] e o rapaz é muito simpatizante da causa Talibã, quer lutar pelo direito que os afegãos tem de permanecer radicais islâmicos e espalhar o terrorismo pelo mundo... então faria algum sentido.
  Acontece que o governo da Colômbia é formado por COLOMBIANOS, não existe um exército invasor ali.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Analisemos o Brasil, [sem generalizar] aqui tem políticos sabidamente corruptos
ocupando todas as esferas do poder, em todos os partidos, não sei de nenhum político que não seja brasileiro.
  Todos que estão no poder político chegaram lá com a benção do povo brasileiro, então o que eu que não gosto de corrupção deveria fazer?
  Montar um exército para colocar homens que eu penso ser honestos, contra a vontade do povo?

  Vou promover uma carnificina matando e prendendo todos que votaram em políticos fichas sujas!?

  Percebem o ridículo da situação?

  Che Guevara era um desses “espíritos” que adoram o campo de batalha, adoram a guerra como Alexandre o Grande, Hitler e tantos outros.

  Esse tipo de espirito vibra na “frequência” do confronto armado e procuram [ou criam] causas para justificar seus atos de violência.
  Outros espíritos que vibram nessa mesma frequência os acompanham e muitos outros são iludidos por SOFISMAS.
  Che Guevara tinha cargo de ministro em Cuba, poderia colocar seu “magnifico” intelecto a serviço de fazer aquela pequena ilha uma grande nação como fez Thomas Jefferson pelos EUA ou Churchil pela Inglaterra, mas Che queria só sangue, só guerra, quem sabe queria ser o “Alexandre” das Américas.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Bin Ladem era igualzinho a Che e logo terá camisetas eternizadas com seu rosto, um santo, um profeta, um mártir…me dá até náuseas!
  Mesmo com todo atraso e sofrimento provocado pelo narcotráfico podemos observar que morar na Colômbia é bem mais agradável que em Cuba.
  Inevitavelmente chegamos à conclusão que Che estava certo em mínimas coisas e errado na maioria delas ele era um pensador relógio quebrado…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  Esses jovens brasileiros não queriam um mundo melhor, queriam um mundo em guerra; ou em paz mas sobre SEU domínio ideológico.
  São espíritos sanguinários; a parte boa disso é que pelo menos foram se juntar ao seus, não fizeram como aquele monstro de Realengo assassino de inocentes.
  Sinto muito por duas das mães.
  A terceira adoradora de Che [até tingiu o cabelo de vermelho] deveria estar satisfeita por seu filho lutar em uma causa tão “nobre” e cheia de “bons” resultados históricos.
  Da minha parte espero que o exército colombiano tenha feito um ótimo trabalho e despachado esses garotos para o além… me desculpem, não escolhemos o que sentir, agradeçam os “filtros” estarem ativados.




  “Na nova série do Jornal da Record, a reportagem vai à Colômbia para contar a história de três jovens brasileiros que decidiram largar tudo para pegar em armas e aderir às Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia. Atualmente, o mundo discute a relação de governos da América Latina com a guerrilha.” Clique Aqui



anterior                                     <>                                          próximo
Postar um comentário