sábado, 18 de janeiro de 2014

Vida após Casamento

  “A Filosofia é a que nos distingue dos selvagens e bárbaros; as nações são tanto mais civilizadas e cultas quanto melhor filosofam seus homens.”
[René Descartes]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   [Para Poucos]
   Hoje em dia a expectativa de vida é muito longa.
  Até pouco tempo atrás ficar casado até que a morte nos separasse não era algo tão
longevo.
  Poucos homens passavam dos 50 anos ou chegavam a essa idade em boas condições físicas, o trabalho era mais extenuante fisicamente e nossa medicina deficiente.
  A Filosofia nos sugere que atualmente passar por dois casamentos é perfeitamente natural e viável, nem deveria ser motivo de tanta preocupação de nossa parte.
  Daqui 8 anos minha filha mais nova terá 18 anos, não que eu deseje isso, mas se eu ou minha esposa quisermos morar em casas separadas ou mesmo encerrar amigavelmente a relação e partirmos para outras experiências solitárias, com nova ou novas companhias, não vejo em que o “casamento teria fracassado”.
  Nos unimos, nos curtimos intensamente, tivemos uma vida longa em comum, criamos nossa prole e como a morte ainda se apresenta distante podemos vivenciar uma amizade mais colorida ou mesmo nos permitir novos amores.
  Filosoficamente esta é uma equação com resultado muito satisfatório, só precisamos ser INTELIGENTES e suficientemente ADULTOS para colocá-la em pratica.
  Eu já vi de tudo e gosto da ideia de envelhecer juntos no casamento é o que quero para mim, mas entendo que outros se organizem de outra maneira, o importante é viver em paz de uma maneira civilizada e satisfatória para as duas partes.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº

   Um casamento bem pensado tem alta probabilidade de durar ao menos até a maioridade da prole.
  Depois, nossos avanços tecnológicos e uma vida bem regrada nos permite continuar vivendo bem, em paz sozinhos, aberto para novos relacionamentos, novos amores, inclusive permanecer juntinhos até que a morte nos separe.
  Temos que reaprender a FILOSOFAR.
  Filosofar é ter amor a sabedoria.
  OBSERVAR a REALIDADE a nossa volta e SABER extrair da vida o melhor que ela pode nos dar naquele momento, naquela fase.

  “Felicidade não existe o que existe na vida são momentos felizes.”

  Tentem estar alegres ao menos hoje, um dia de cada vez, um momento de cada vez.
  Diante de uma expectativa tão longa de vida e tantas oportunidades observamos que existe vida após o casamento e ela pode ser muito boa, tão boa quanto ficarmos juntinhos para sempre e termos prazer nessa COMPANHIA.
  Fiquem juntos ou separados, mas que seja uma decisão bem PENSADA.
  Para nós criaturas, depois da saúde, nossa inteligência é o bem mais precioso.
  Tenha amor a sabedoria, FILOSOFE.

  Isso nos ajuda a viver sem muitos medos…e sofrimentos.

anterior         <>              próximo
Postar um comentário