terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Drogas e Matemática Básica

  “As causas não determinam o caráter da pessoa, mas apenas a manifestação desse caráter, ou seja, as ações.” [Schopenhauer]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   Acredito que se eu morasse em uma região de guerra onde convivesse
Flor da Cocaína 
com muitas mortes, matar seria fácil para mim.
  No entanto faria tudo para me livrar dessa situação, transformar o lugar ou ir para outro onde não haja guerra.
  Não sinto prazer em matar, isso não faz parte do meu caráter, mataria apenas por necessidade.

  Como qualquer jovem eu também tive acesso a drogas, cigarros e bebidas, mas nunca fiz uso de nada disso por não fazer parte do meu caráter.

  Meu caráter exige a lucidez e inebriar meus sentidos nunca achei ser uma boa solução, se bem que por vezes até achava e acho necessário.
  Tanta lucidez incomoda, confesso que para suportar certos dias algum estimulante iria muito bem, mas me sentiria culpado, culpado de quê?
  De ir contra meu caráter, minha NATUREZA.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Eu até posso ir contra minha natureza desde que eu observe um motivo lógico, que torne minha vida mais eficiente, como matar caso isso seja necessário.
  Então quando ouço que os amigos levaram um jovem para o “mau caminho”, ou que a droga destruiu a vida de uma pessoa já não vejo motivo para continuar um debate.
  O cara não procurou a droga, ela magicamente foi ao seu encontro!?

  O indivíduo não tinha bons amigos para escolher, só os maus!?

 As pessoas querem me convencer que eu não sou normal, com relação ao caráter.
  Porque eu tive amizade com drogados e não me droguei, com gay e não virei homossexual, com alcoólatras e não bebo…

  Quero dizer que para cada “amigo” que o convida para droga tem outros dez dizendo para não usar, alertando sobre o perigo do vício, tem o pai, a mãe, o professor, a mídia, a igreja…

  Porque culpamos a droga pelo mau caráter da pessoa?
“Decifra-me ou te Devoro!”
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Vamos andar umas casas além da virgula, eu já conheci algumas pessoas que usavam drogas e não tenho como dizer que eram mau caráter.
Flor do Ópio
   Até onde eu podia perceber [e olha que eu vejo longe] trabalhavam bem, eram animadas, usavam drogas mais no fim de semana, mas dava para perceber quando em alguns dias usavam para ter animo para o trabalho.
  Temos pessoas públicas que já confessaram terem usado algum tipo de droga, dos artistas da década de 60 e 70 muitos usaram Rita Lee, Ney Matogrosso e outros.
  Gilberto Gil o ex-ministro da Cultura disse que, ao se mudar para Londres, tomou “cento e tantos ácidos”, mas só a maconha servia, para ele, como uma “flanela na lente sentimental e musical”. “Toda vez que eu fumava, desembaraçava alguma coisa”, diz ele, comentando sobre o efeito da droga.  Clique Aqui

  Como todos eles já passaram do 60 então FILOSOFICAMENTE e CIENTIFICAMENTE não podemos dizer que toda droga causa destruição terrível para todos.
  Ney chega a dizer que as drogas antigamente tinham mais QUALIDADE e sabem de uma coisa?
  Eu acredito nele, sem fiscalização nenhuma sobre o processo de produção e na mão de marginais o que chega ao consumidor final hoje deve ser um lixo.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
   Note que eu estou lhe demonstrando que a grande maioria da população não quer e não usa droga nem que ela fosse ofertada de graça, todos conhecem o risco e muitos realmente não tem nenhuma atração por esse tipo de prazer proporcionado pelas drogas, mais que isso nem todos que usam drogas tem suas vidas destruídas por elas.
  Diante do exposto [com muito pessimismo] eu diria que 5% da população teria graves problemas com as drogas e alguns inevitavelmente terão suas vidas destruídas enquanto outros precisarão buscar muito tratamento.

  O que me incomoda matematicamente é que por causa de 5% submetemos todo o restante da população a esta guerra do tráfico.

  Com uma REGULAMENTAÇÃO, em um Morro do Alemão teríamos 5% de viciados, com suas famílias sofrendo horrores... sem dúvida é algo muito triste.
  Acontece que esses 5% de viciados estão lá mesmo sem regulamentação nenhuma.
  Hoje 100% do Morro do Alemão sofre com a guerra do tráfico ou seja, sendo mais pessimista ainda vamos elevar o número de dependentes químicos para 10%, então 90% das famílias que não tem nenhum envolvimento com o CONSUMO de drogas sofrem com o TRAFICO.

  O tráfico traz mais prejuízos para a sociedade que o consumo de droga em si.

  Acho fascinante que os USA [quando eram mais eficientes] tentaram acabar com a produção de whisky e chegaram a esta mesma conclusão, a humanidade não vai parar de beber só porque os puritanos no poder querem.
  O tráfico de bebidas trouxe mais prejuízo que o consumo de bebida em si, sem contar que feito em alambiques clandestinos a qualidade da bebida que chegava ao consumidor final era um veneno, muitos morreram ou tiveram sequelas por contaminação por chumbo.
  Sei lá! Se apesar de todas as advertências minha filha se tornasse uma dependente química não seria lógico estender o sofrimento de minha família para todo o condomínio, minha filha não é inocente, sabe dos riscos, ela faz a cama de pregos e todos os condôminos tem que arcar com as consequências com peninha da minha filha!!
   Me parece que estamos dando um tratamento todo especial para pessoas viciadas ou com tendência ao vício em detrimento das pessoas que não estão sujeitas ao consumo de drogas.
  Isso deveria urgentemente ser repensado.
  Se os USA estivesse em seus bons tempos já estariam liderando esta nova abordagem, mas meus irmãozinhos americanos estão desorientados em muitas coisas, com relação as drogas não poderia ser diferente. [Esta tendo um avanço na regulamentação da cannabis]
  E a China? Ora a China. Ela pratica um capitalismo selvagem, esta uns 300 anos atrasada em termos de pensamento livre e eficiente, desse mato não sai coelho…



CHINA


  “Fumar maconha é ilegal na China, mas como a Cannabis é uma grande indústria na China (indústria têxtil, de cordas etc.), o cultivo de Cannabis é legal. Por isso, tecnicamente não é ilegal possuir maconha. No entanto, os policiais não seguem necessariamente a lei, então podem lhe causar problemas se você for pego, por isso tome cuidado. Um ponto a favor é que os policiais chineses geralmente não perturbam turistas.”  Clique Aqui


anterior         <>              próximo