sábado, 24 de maio de 2014

Deus Perfeito

  “Matar um homem para salvar o mundo não é atuar para o bem do mundo. Imolar-se a si mesmo, eis o que é agir bem.”  [Confúcio]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Meus questionamentos a respeito do CULTO AO SOFRIMENTO começaram em minhas conversas com os amigos Confúcio e Diógenes entre muitos outros.


  Hoje acho incrível como demorei tanto para aplicar os mesmos questionamentos ao Cristianismo, mas quando isso aconteceu foi impossível permanecer Cristão.
  Já disse que todo pensador passa por fases e Confúcio em outras fases disse coisas que contradizem muito a frase em destaque, mas isso não diminui a qualidade de Confúcio como pensador porque ele foi humano e como todo humano foi sujeito a falhas, era uma alma que estava em busca, não tinha todas as respostas.
  Nunca esqueço certa vez que lendo meu amigo Confúcio, totalmente absorto em seus pensamentos deparei com uma das frases mais impactantes que já me atingiu:

“PAGUE O BEM COM O BEM, MAS O MAL COM A JUSTIÇA!”

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Vamos a uma situação: Se um homem que já matou uma ou várias pessoas esta em vias de matar outra e eu posso mata-lo ou prendê-lo antes que isso aconteça é JUSTO que ao invés disso eu fique me culpando, me imolando!?
  Tá, matar aquele homem não irá salvar o mundo, mas não tenho a pretensão de salvar o mundo apenas quero torna-lo um lugar mais justo, melhor para as pessoas de bem viverem.

  Os fanáticos religiosos dizem que seus livros sagrados são perfeitos, a Bíblia por exemplo é a palavra perfeita e irrepreensível de Deus.
  Percebem que eu posso discordar de Confúcio, ou entender que ele estava em uma fase contraditória de sua vida, mas não posso fazer o mesmo com a Bíblia, Corão, Jesus ou Maomé?
  Oras, a Bíblia cair em contradição não diminui sua qualidade como livro se considerarmos que ela foi escrita por várias pessoas, mas se afirmarmos que ela é a palavra perfeita de Deus, qualquer contradição encontrada coloca em xeque essa afirmação, a “perfeição divina”.
  Quero dizer que contradições no pensamento de Confúcio são naturais uma vez que ele não é um ser perfeito, foi um humano como todos nós sujeito a altos e baixos.

 Contradições na Bíblia nos fazem duvidar que seu autor seja perfeito.

  Perguntei a um colega de trabalho se ele era capaz de admitir um Deus que fosse muito poderoso, mas não fosse PERFEITO.
  Ele disse que tem CERTEZA que Deus é perfeito.
  Logo, deixou subentendido que não adoraria Deus se esse não fosse perfeito.

  Sabem de uma coisa?
  Minha esposa não é perfeita, minhas filhas não são perfeitas, nem minha mãe, irmãos…não convivo ou convivi no trabalho, na igreja, na escola com ninguém perfeito, mas amo muito toda essa gente, cada um de um jeitinho todo especial.

  Sim senhoras e senhores, eu sou capaz de amar um Deus que não seja perfeito, sou capaz de amar um Deus que não possa tudo.

 Aliás é esse plano de pensamento que me conforta caso Deus exista.
  Deus não tem o poder de acabar com o mal no mundo sem destruir o mundo então ele espera que cada um de nós façamos nossa parte buscando o bem e a justiça e eu não quero decepciona-lo, pois sou capaz de amar um Deus assim, que nos inspire a construir um mundo melhor apesar de todo mal.
  Admitir a existência de um Deus perfeito que cria seres imperfeitos é uma aberração, uma grande subversão da lógica.
  Um ser perfeito não pode criar seres imperfeitos a não ser que seja de propósito, por puro prazer, diversão…
  O livre arbítrio nesse caso não alivia em nada, pois se o mal é um defeito e ele em sua onisciência já sabia que a maioria de nós optaria pelo mal então ele nos fez mal, nos criou com defeito.

   É como fazer um carro desbalanceado e reclamar dele puxar para a esquerda.

   Onisciência significa conhecer tudo, saber tudo, então Deus sabia que Eva morderia o fruto, sabia da presença do mal no Éden e no coração dos homens, logo Jesus não poderia resgatar nenhuma culpa dos homens, pois ela NÃO EXISTE, fomos criados com o mal em nós se existe uma culpa ela só pode ser de quem nos criou.

  Lembrem-se que naquele momento Deus havia criado dois seres humanos e os dois foram “desobedientes” uma incompetência divina de 100%!!!!!
  Isto é inconcebível para alguém que acreditamos perfeito!?
  Sabem, eu sou capaz de amar um Deus que apesar de não ser perfeito, onipresente, onipotente e onisciente tenta dar o seu melhor e pede que eu dê o meu melhor.
  É algo muito parecido com a relação entre eu e minhas filhas.
  Não sou capaz de amar um Deus perfeito que podendo criar só o bem, criou também o mal. Que tem poder e sabedoria para impor a justiça, mas permite tanta injustiça.
  E você, é capaz de amar a Deus mesmo que ele não seja perfeito?
 “Decifra-me ou te Devoro!”



  “O que você acha se eu com 29 anos abandonasse minha mulher e filho aos cuidados de meu pai e saísse por aí mendigando?
  Diriam: "William esta louco ou é um grande irresponsável, onde já se viu abandonar mulher e filho!"
  Foi isso que Sidarta fez e o chamam de “Iluminado”.
  Todo Budista gosta de lembrar os 6 anos que Buda passou fazendo suas experiências de viver na miséria, mas pouco falam nos 29 anos que viveu na opulência.”  Clique Aqui

anterior         <>              próximo


Postar um comentário