segunda-feira, 5 de maio de 2014

Falar Sozinho

“Escrevo para não falar sozinho!” [Cazuza]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Depois de algum tempo flutuando no Abismo fica até difícil pensar linearmente, tudo se apresenta em 3D.


  É algo como depois de anos andando de ônibus você adquirisse um veículo próprio.
  Passando algum tempo quando pensa nos lugares já não pensa nas linhas de ônibus, você pensa no menor e melhor percurso a seguir, pois agora você traça seus rumos, esta de carro.
  Se quiser parar na padaria é possível.
  Quer dar carona a um amigo? É possível.
  Pode sair da sua casa pontualmente ás 3:43 da madrugada? É possível.
  Se quiser dar uma esticada até a cidade vizinha é possível.
  Tudo que de ônibus você teria sérias dificuldades e muitas limitações com seu carro ou moto seus horizontes ficam incrivelmente ampliados.

  Bem, acontece que se o número de possibilidades aumenta a quantidade de escolhas e a responsabilidade por elas também aumenta.

  Observe um exemplo:
  Dependendo do lugar que você mora, ficar com uma garota no final da festa quando os ônibus já estão parando de circular fica bem complicado, pela dificuldade logística ela dificilmente irá aceitar.
  Se você esta de carro a logística deixa de ser problema, além do carro oferecer uma certa privacidade onde o clima pode ir esquentando e ampliando as possibilidades.
  Mas tenha cuidado, muita gravidez indesejada aconteceu assim…
ººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Imagine agora que tudo que você olhe surja dezenas de pensamentos, dezenas de possibilidades em infinitos planos de pensamento.
  Não, você não esta simplesmente relembrando, sacando um arquivo da memória, são pensamentos novos invadindo sua mente a cada minuto. A pressão é muita.
  Sabe quando uma música não sai da sua mente?
  É assim que os textos gritam para serem escritos.
  Eu busco o silêncio porque mesmo estando sozinho o barulho é imenso, imagine as vozes e ruídos externos me atingindo também, fica uma coisa de louco.

  Os pensamentos são muito intensos, eu escrevo para não falar sozinho.

    Me vendo sentado sozinho um colega perguntou:
  “Você está sempre sozinho, não tem amigos?”
   Meus amigos estão mortos, converso com eles.
  “HAHAHAHAHAHAHAHAHA! Você e suas piadas.”
   É, eu e minhas piadas...

  Mas escrever nem sempre é suficiente, por vezes me pego e me pegam falando sozinho então finjo que estou cantando, o difícil é explicar os gestos, que dança estranha!

  “E aqueles que foram vistos dançando foram julgados insanos por aqueles que não podiam escutar a música.” [Friedrich Nietzsche]




anterior         <>              próximo