terça-feira, 13 de maio de 2014

Jornal Nacional

  “A tradição é a personalidade dos imbecis.”  [Einstein]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   Faz algum tempo que parei de assistir [gravar] o Jornal Nacional.


  Semana passada [28/08/2011] estava conversando com minha esposa o JN começou e dei uma olhada, lembrei porque parei de assisti-lo.
  Ô jornalzinho chato e alienante!
  Vejam um exemplo:
 
  “Em um hospital de Belém com excesso de lotação uma mulher de 16 anos gravida de gêmeos não foi atendida adequadamente e os bebes nasceram mortos.”

  A Globo é uma grande empresa e Belém é a capital de um Estado…sei lá, quais são as probabilidades de que a Globo não disponha de um repórter próximo ao local?
  Riam ou chorem o que vem a seguir é tragicômico.
  As câmeras são ligadas em um aeroporto do Rio de Janeiro e as imagens colocadas no ar pelo JN são as de um repórter se preparando para pegar um avião e ir fazer a reportagem lá em Belém!
  Ao invés do JN ficar indignado com o atendimento prestado a gravida, poderia pegar o dinheiro gasto no INÚTIL uso do jatinho para ajudar aquela instituição que visivelmente esta trabalhando muito acima de sua capacidade, aquele corpo médico são heróis e estão sendo transformados em vilões.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Por favor, não estou dizendo que o JN tem alguma obrigação em ajudar o hospital, os paraenses pagam seus impostos e mereciam hospitais melhores, mas se o JN vai jogar o dinheiro fora e poluir o meio ambiente com um voo inútil, poderia ao menos utilizar o tempo na TV e o dinheiro em algo mais proveitoso, até a caridade faria mais sentido.

  Não resisti a curiosidade e no outro dia, quando todos os jornais das outra emissoras já tinham falado tudo sobre o caso o repórter do JN chega em Belém e dá para perceber nos detalhes que quem fez a reportagem foi a EQUIPE LOCAL.
  O repórter do jatinho só ficou como porta voz, é um repórter sério e deve ter ficado em uma situação constrangedora, mas o diretor do jornal teve esta idéia “fanstárdica” digna de um idiota no poder.

  É incrível também o tempo que o JN dedica a análises detalhadas das Bolsas de Valores como se o grosso de nossa população entendesse alguma coisa sobre isso.
  Quando parei de gravar o JN, lembrei agora, que a gota d’água foi certa vez que ficaram 3 dias falando sobre uma baleia encalhada, haja saco!

  O JN tem tanto ibope porque virou uma TRADIÇÃO, mas deem uma olhadinha em outros canais e verão um jornalismo bem mais competente.

  Apesar de tudo desejo boa sorte ao JN, espero que alguém competente chegue ao poder, aliás o PODER deveria ser ocupado sempre pelos mais competentes, a idiotice no poder estraga tudo até mesmo jornais tradicionais.

  A tradição não é algo imbecil é algo até para ser respeitado, imbecil é se prender cegamente a ela quando a realidade a sua volta mudou.
  Continuar fazendo as mesmas coisas mesmo que hoje elas sejam ineficientes, fazer uma coisa sem pensar só porque “sempre foi feita assim”.

  Lembram daquela história que não podemos misturar leite com manga?
  Enquanto você “tradicionalmente” não mistura leite com manga acreditando que isso lhe fará um grande mal, eu, como não tenho evidencias cientificas ou empíricas sobre isso vou bebendo minha vitamina de manga se um dia eu passar mal por conta disso eu te aviso.

  A tradição não é minha personalidade. EU PENSO!


anterior         <>              próximo

Postar um comentário