sexta-feira, 2 de maio de 2014

Verdade Inventada

"Não quero ter a terrível limitação de quem vive apenas do que é possível fazer sentido. Eu não: quero é uma verdade inventada."  [Clarice Lispector]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
   Uma das maiores dificuldades que tenho é levar as pessoas a saírem da linearidade, prestarem mais atenção em seus pensamentos 3D.
  Como dizia meu amigo Sócrates, tirar as pessoas de suas cavernas e apresentar-lhes a luz da razão.


  Vou usar mais uma vez minha amiga Nihil como exemplo, ela representa muito bem a sociedade que eu chamo de Freudiana e tenho certeza que seu modo de pensar é o predominante na sociedade mundial.
  Muitos devem lavar a alma quando ela escreve pensando "é isso mesmo".
   Até que eu venho com minha Filosofia Matemática trazendo a nossa dona encrenca DUVIDA.
  Para Nihil as miseráveis nações africanas são "digamos" espíritos infantis que precisam ser cuidados pelos "adultos" espíritos europeus.
  Para ela se os Africanos forem deixados à própria sorte, sem a proteção dos espíritos adultos, eles acabarão se auto extinguindo!
  Matematicamente não dá para afirmar uma coisa dessas, pois a África segundo indícios científicos é o berço da humanidade, lá provavelmente surgiram os primeiros Sapiens o que nos leva a concluir que Africanos nunca precisaram de europeus [que nem existiam] para sobreviverem.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Sabem que tipo de fêmea um cavalo gosta?
  Hã, Camila Pitanga, Débora Seco, Flavia Alessandra?
  Eu aposto que qualquer cavalo trocaria qualquer uma delas por uma égua.
  Antes de pensarem que eu pirei de vez quero dizer que para o cavalo é tão estranho fazer par romântico com a Flavia quanto seria para nós fazermos par romântico com uma égua, nossa visão das coisas, nossa NATUREZA são diferentes.
  Se bem que vi no YouTube um jumento atrás de um indivíduo e morri de rir, espero que eles tenham ficado felizes para sempre...HAHAHAHAAHAHAHAHAHA!      Clique Aqui
 
  Quando são animais da mesma espécie eu chamo de FREQUENCIA e estas variam indeterminadamente como impressões digitais, cada ser é um ser único e cada sociedade se organiza de maneira única que pode variar ao longo do tempo.
  Tem uma pequena ilha do Pacifico que é um país onde uma mulher só é considerada bonita se for bem gordinha.
  Na renascença pelas pinturas que temos acesso, as cheinhas, as "gordelicias" eram as que faziam mais sucesso.
  Alguns índios colocam umas próteses na boca para ficarem com beiços enormes.

 Na Tailândia tem mulheres que colocam argolas  no pescoço para ficar com esta parte do corpo bem longa como uma girafa.
  Na China por séculos o bonito era ter pés bem pequenos eram feitos sapatos de madeira que não permitiam que os pés crescessem, imaginem o sofrimento.
  Aqui no Brasil as pessoas torram suas peles ao sol envelhecendo 10 anos em 1, aumentando grandemente o risco de câncer de pele porque achamos bonito uma pele bronzeada.
  No Japão ocorre o inverso, admiram uma pele branca como porcelana, cremes clareadores de pele são os mais vendidos e sombrinhas, muitas sombrinhas para evitar a exposição ao sol.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Então você que se acha "a medida de todas as coisas" pode achar bizarro um povo atraído pela extrema magreza, mas isso pode acontecer, um etíope pode se sentir incrivelmente atraído por uma mulher magricela a qual apareça cada costela, esse pode ser seu padrão de beleza, é essa "frequência" que ele vibra.
  Vejam os casos de anorexia.
  Os Freudianos se limitam a dizer que isso é apenas uma doença, mas ainda não encontramos algo genético ou viral que provoque esta "doença".
  Humm...vou ter que parar com esse texto, pois ele inevitavelmente entrará em uma Filosofia profunda e complexa, seria inútil prosseguir, nem tudo que eu vejo no Abismo consigo ou posso trazer a tona, alguns pensamentos são terrivelmente perigosos para os não preparados...fica para outro dia.
  Por hora vou fechar dizendo que como somos da mesma espécie eu e Clarice vibramos em frequências diferentes.

  O que me aborrece no mundo é a falta de lógica, falta de sentido.

  Para Clarice o sentido, a lógica são tediosos.
  Ela cria no caos, eu crio na organização.
  Bem, a Clarice era Judia e já disse que esse povo estranhamente concentra muito poder e eu sou apenas uma criatura deixada a própria sorte tenho apenas a inteligência para conseguir boas migalhas, claro que é patético comparar uma escritora desse porte comigo.
  Apenas quero dizer que mesmo que a Clarice seja mais evoluída que eu, que ela seja um exemplo a ser seguido, seja uma mestra para muitas pessoas...

  EU ESCREVO COMO GOSTO DE ESCREVER.

  Esta é a minha "frequencia".
  “Clarices” podem ser maioria inventando realidades, inventando verdades e eu posso até ser obrigado a escrever como elas ou ser proibido de escrever, mas minha frequência falará mais alto e eu fatalmente voltarei a buscar a melhor resposta, a lógica, o sentido, não porque eu seja o certo ou errado, o bem ou o mal, é porque é assim que eu gosto de viver.
  Meditem sobre isto, meditem muito mesmo!
  Não sei se continuarei este texto, só continuarei se descobrir algum sentido, alguma lógica, alguma provocação que valha a pena responder...

Pele Bronzeada



  Esse texto foi escrito originalmente em Agosto de 2011 e a provocação em aprofunda-lo veio em Novembro do mesmo ano... Clique Aqui



anterior         <>              próximo
Postar um comentário