quinta-feira, 5 de junho de 2014

A Seita Tudo

“Minha religião propriamente dita, é uma seita recente, com menos de cem anos”  [Nihil]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Tem certas coisas que eu aceito porque observo, mas não entendo porque ainda acontecem.


  Por esses dias conversando com um colega que esta empolgado com a Igreja que frequenta perguntei-lhe se era Batista, Presbiteriana, Assembleia, Metodista…
  Ele me disse o nome “IEP Nascido Do Espirito de Deus” que eu não reconheci e fiquei sabendo que é mais uma dessas “igrejas independentes”. 
  A que ele participa não tem mais que 15 anos, uma igreja “adolescente.”
  Se a Bíblia é um livro tão perfeito, claro e irretocável e quem pede a iluminação do Espirito Santo entende tudo que esta na Bíblia…porque tantas seitas!?
  Se já temos várias Igrejas seculares, com mais de 200 anos baseadas no mesmo livro sagrado porque ainda surgem novas igrejas, qual o sentido disso?
ººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Em outra situação: [12/Set/2011]
  Não tive nem vontade de conversar, nem saberia como, mas em uma reunião de conhecidos e parentes me limitei a ouvir eles discorrerem sobre “quebra de maldição”.

  Um rico empresário morreu na queda de helicóptero e eles sentenciaram que o acidente foi uma MALDIÇÃO que persegue aquela família.

 Bom, não é comum uma pessoa se deslocar frequentemente de helicóptero isso é para poucos endinheirados, então acho que o pai ou avô dele não morreram dessa maneira, pois não podiam se dar a esse luxo, logo, matematicamente não dá para dizer que morrer em acidente de helicóptero seja uma maldição que acompanha essa família.

  Quanto a morrer de acidentes, é uma das maiores causas de mortes depois das doenças.
  Só o transito em 2010 matou 100 pessoas em Campinas.
  As chances de algum membro de minha família morrer em um acidente aéreo são bem poucas, raramente usamos esse meio de transporte, logo, nossa pobreza quebrou essa maldição e não as orações…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  Como tudo na minha família começa ou termina em oração foi feito um agradecimento pela quebra de maldição da esterilidade... o intrigante é que até onde sei na família “numerosa” dessa pessoa a esterilidade é raro acontecer.
  Sei também que a pessoa recorreu a medicina de ponta para conseguir seu objetivo, fez tratamento até na Unicamp, oras, não bastaria ficar em oração!?
  A ciência faz o “milagre” e a Igreja fica com o agradecimento!

  Essas historinhas de quebra de maldição são um tédio que vou te contar, até minha vó Timira contava historinhas melhores.

  Quebra de maldição são teorias que não consigo entender.

  Alguém desobedece o Senhor, traz uma maldição para a família que um neto ou bisneto terá que resgatar!
  Mas Jesus já não pagou por todos nós?
  Se um inocente já pagou pelos pecadores porque sacrificar mais inocentes torna esse procedimento mais justo e amoroso?
ºººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Observem mais essa última situação:
  Um colega disse que Jesus foi o último cordeiro sacrificado, depois de Jesus todo tipo de sacrifício esta abolido para quem tem Fé no filho de Deus. [Ele frequenta uma igreja "antiga" fundada há 42 anos!]
  Perguntei se jejuar é um sacrifício?
  Ele esperto que é percebeu onde eu iria chegar e disse que é um sacrifício que só serve para os milagres de cura.
  Não entendi!
  Para ser curado a Fé em Jesus não basta, precisa de um sacrifício, mas TODOS os sacrifícios não foram abolidos!?

  É incrível que pessoas bem alfabetizadas e com grande conhecimento se iludam com essas historinhas, por isso não param de surgir seitas e igrejas independentes.

  “Quem conta um conto aumenta um ponto” de acordo com seus interesses.
  O autor da idéia [seita nova, igreja independente] ganha prestigio e/ou dinheiro.
  A Nihil frequenta uma seita com menos de 100 anos...quanto devemos valorizar essa informação?
 Pena que nunca fui bom com historinhas.
 Não invento a realidade apenas a OBSERVO! 


             

anterior         <>              próximo