sexta-feira, 7 de outubro de 2016

Mente sã em corpo são

    A educação física ministrada a minha filha se resume a “queimada” e “atividade livre”.
  Um dia a nossa “grande profissional” professora faz aquela brincadeira de um jogar a bola no outro.
  No outro dia ela deixa os alunos livres, cada um faz o exercício que quiser e se não fizer … tudo bem.



 O que eu esperava de um profissional de educação física?

  Que transmitisse a nossas crianças conhecimentos básicos sobre esportes e condicionamento físico.
  Alguma noção de nutrição seria bom.
  Mente sã em corpo são.

  Vou descrever por cima o que eu faria.
  Se eu tivesse poder, “a princípio” montaria o currículo de Educação Física sob a seguinte base.

  Já escrevi sobre a importância da competição para nossa natureza humana.
  Gostamos de jogos, nossas brincadeiras desde a infância são jogos.
  Isso não é exclusividade da nossa espécie.
  Como temos uma inteligência mais sofisticada nossos jogos/brincadeiras também o são, entretanto se você observar filhotes de outros mamíferos verá que eles brincam de lutar, correr, subir em arvores ... depende das características de cada espécie.

  Porque não transformar as aulas de educação física em jogos/brincadeiras?

  Em um mundo globalizado é interessante prepararmos nossas crianças para estar em sintonia com as outras nações.

  Quais os 10 esportes mais praticados no mundo e por consequência mais assistidos e que rola muito dinheiro?

  Futebol, Futebol Americano, Basquete, Golfe, Beisebol, Rugby, Vôlei, Tênis, Hóquei de Grama, Críquete.

  Que tal passar para nossas crianças as regras desses jogos e pratica-los.
  Quantos talentos poderíamos encontrar?

  Promover competição, muita competição.
  Entre classes, escolas, municípios, estados.

  Mas aqui a ideologia esquerdistas de nossas escolas detesta competição, todos somos iguais e não se fala mais nisso. 😩 

  Dizem que cabeça vazia é oficina do diabo.

  Você prefere seu filho se preparando fisicamente com outros amigos para enfrentar no basquete uma escola “rival” ou na esquina experimentando qual maconha é melhor?

  Hoje em dia temos os jogos eletrônicos, todos sabem que defendo a tecnologia, mas porque não diversificar?
  Não ligo de ver minha filha horas jogando no computador, considero um bom exercício para o cérebro, mas se ela tivesse um jogo de vôlei, disputa de natação, futebol para ir acredito que seria muito proveitoso para o corpo dela.

  Futebol de salão é um esporte barato de praticar.
  Porque não fazer times mistos, meninos e meninas?

  Nas escolas as equipes teriam que ter obrigatoriamente 3 meninos e 3 meninas, 5 em quadra e o sexto jogador(a) ficaria revezando.
  É, para tornar mais interessante damos uma acochambrada nas regras sem perder a essência da modalidade esportiva.
  O importante é as crianças sacudirem os esqueletos, fortalecerem os músculos, exercitar as veias e válvulas do corpo.

  Aqui em SP a maioria das escolas tem uma quadra poli esportiva.
  Vôlei e Basquete são esportes que cabem bem nessas quadras.
 
  No caso do basquete a acochambrada poderia ser uma regulagem fácil da altura das cestas.
  O motivo é obvio, se as crianças são baixas porque colocar a cesta naquela altura destinada a homens de quase 2 metros!

  No caso do vôlei além de abaixar a rede poderia ser “ponto corrido”, caiu no chão é ponto.
  Lembre-se que a quadra é só uma e a escola geralmente tem muitos alunos.
  A acochambrada é para economizar tempo, permitir um maior rodizio das equipes.

  Enfim, com criatividade e sem tirar as crianças de uma “inserção” poderíamos desde cedo ter uma tradição na pratica de esportes.
  Será que o jogo de “queimada” é ensinado na faculdade de educação física?
  Está em vias de ser aceito como modalidade olímpica?
  Há em algum lugar campeonatos de Queimada que atrai grande público e movimenta milhões?
  Entende o que quero dizer com inserção?
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
“Nosso Governo não investe em esporte.”

  Escuto e leio muito isso.
  Latinos esperam tudo de algum Governo. 😩

  Se eu fosse Prefeito toda escola teria pelo menos uma quadra poliesportiva de boa qualidade, isso é uma coisa que devemos esperar e cobrar do Governo ... “se” nós Zé Ruelas realmente reconhecemos a importância da pratica esportiva.

  Transformar cada escola em um centro de excelência no esporte custaria muito caro, consumiria muito dinheiro dos impostos.
  No entanto acho viável transformar as “praças de esportes” em centros esportivos mais complexos.
  As escolas do município usariam em esquema de rodizio.
  Os jovens “mais talentosos” encontrariam ali uma estrutura melhor para desenvolverem suas habilidades.

  Outra ação do Governo poderia ser premiar os campeonatos.
  Troféus e medalhas.
  Nos filmes americanos vemos muito isso e até onde sei acontece de fato.
  Os jovens participam das mais variadas modalidades esportivas e tem pequenos campeonatos para tudo.
  De Matemática e Ciências também ... mas esse seria outro texto.

 Entenda que o Governo é reflexo do povo que o elege.
 Se nós Zé Ruelas só valorizamos o esporte da boca para fora, porque é “politicamente correto” valorizar ... como os governantes que elegemos agiriam diferente!?

  Já disse que qualquer um pode se candidatar a cargos políticos, se você é tão bom quanto acha que é, não vai ser difícil conseguir votos.
 
  Uma última provocação para concluir essa sequência, vamos chacoalhar seu cérebro.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
Universiotários
 Nossa “elite pensante”, nossos “jovens mais promissores” ou são alienados ou defendem ideologias esquerdistas.
  Entenda “esquerdista” nesse texto como aquelas pessoas que defendem uma forte intervenção do Estado.

  “Tudo no Estado, nada contra o Estado, e nada fora do Estado.”

  Então faculdade tem que ser gratuita para todos, mesmo os que podem pagar.
  Transporte tem que ser gratuito.
  Casas de graça para todos.
  Salários de primeiro mundo já.

  O Estado é esse ser magico com capacidade financeira e administrativa para absolutamente tudo.
  Mais que isso, cabe ao Estado dizer o que o cidadão tem que fazer e criar “políticas públicas” para isso.

  Se o brasileiro não pratica esportes a culpa é do Estado que não o incentiva a fazer isso...

  Estudando na PUCC eu percebi algo “engraçado”.
  Eu estudava a noite e trabalhava de manhã,
  Claro que eu e todos os estudantes do noturno não tínhamos tempo disponível para atividades esportivas.
  Mas e os estudantes que podiam se dedicar só aos estudos?
  Porque os estudantes de outros períodos não montavam equipes esportivas.
  Você já ouviu falar no time de futebol feminino da PUC?
  Já ouviu falar no campeonato de futebol de salão entre Universidades?
  Nos Estados Unidos as Universidades e Escolas tem times a nível profissional.
  Os campeonatos Universitários são até canais de apostas, movimentam muito prestigio e dinheiro.
  Cada grande atleta americano que você conhece teve seu início em uma escola, se destacou em micro disputas regionais.

  Sei, sei você está pensando que nossos jovens não tem a mesma capacidade de organização.
  E aqui vem a parte “engraçada”.

  Para atividades esportivas nossos estudantes tem essa deficiência organizacional, mas para festas...

  Mesmo no período noturno não faltava tempo ou disposição para “baladas”.
 
  No mural da universidade não falta promoção para festas.
  Se o Estado não incentiva baladas, como os estudantes conseguem!?

  Festa da engenharia, festa da medicina, festa da odonto, semana do saco cheio, festa rave do dia das bruxas .... e por aí vai.

  Estudei na PUC e hoje trabalho na UNICAMP.
  Aqui o que não falta é festas e encontros até sem autorização da reitoria.

“Universitário de 21 anos morre após ser esfaqueado em festa na Unicamp.”
  Estudante de mecatrônica foi esfaqueado no campus de Barão Geraldo.”  [G1]

  Na Unicamp, com relação a atividades esportivas, é tal qual a PUC.
  Fora do pessoal que cursa Educação Física é difícil lembrar de alguma atividade de destaque.
  O que ne chama atenção é uma batucada que começa por volta das 17:30 e vai até nem sei que hora.
  Não, na Unicamp não tem escola de samba, não pense naquele tipo de batucada animada.
  O som que vem de lá é continuo com pouca variação, nunca me aproximei desconfio que seja alguma seita satânica ... 😄 

  Também não é ensaio para 7 de Setembro, tirando o período de férias o batuque dura o ano inteiro.
  O som produzido não tem nada a ver com desfiles militares.
  Aliás militares são detestados, nem polícia militar é bem vinda no campus.

   Mais uma vez fica claro que se cada brasileiro não fizer uma “auto analise” comportamental e “evoluir” ... não adianta esperar um Governo ou Líder Supremo que irá evoluir pela gente.

  Sua ação (boa ou má) é uma gota no oceano social, mas o oceano é feito de gotas.

  Essa lógica entra em sua mente?




   “Médico agredido com pedra em festa da USP morre em SP.”

  Eu não tenho a utopia de ver a hipocrisia ser eliminada, isso não aconteceu em nenhuma nação do mundo.
  Minha luta é para que diminua.
  Se você fala em fraternidade, pratique.
  Se você fala em justiça, pratique.
  Se você fala em honestidade, pratique.
  Se você acredita que esporte é importante...
  PRATIQUE.

  Nossos estudantes falam muitas coisa boas, mas praticam sexo irresponsável, consumo de drogas, sertanejo universitário, bailes funk ...





  [Por favor sem generalizações, se a carapuça não te serviu, nunca serviu para eu também.]




Anterior          COMENTAR        Próximo 
Postar um comentário