segunda-feira, 29 de outubro de 2018

Rouanet

  "Somente no ano passado (2011), a Cultura aprovou 8,4 mil projetos por meio da Lei Rouanet, com isso, foi liberado R$ 1 bilhão.
   Desde 2003, quando o Gilberto Gil era ministro, a lei ganhou um impulso muito grande, devido à ampliação do que se entende por cultura”.

  Notem que assim que o PT chegou ao poder foi meio que “subornando” a tudo e a todos.
  Claro que nosso povo não é inocente, os beneficiados com os gastos públicos sem controle propagandeavam "o melhor governo de todos os tempos".
  Interessante que essa lei foi criada no Governo Collor.
  O FIES e o Bolsa Escola (Família) no Governo FHC.
  O PT pegou boas ideias de outros governos, aplicou alta dose de populismo (ampliação desmedida) e ludibriou a "massa".
  Evidente que mais cedo ou mais tarde a conta chega.

   Antes de prosseguir deixo claro que a Lei Rouanet NÃO é um “grande mal do Brasil”, algo que se corrigido vai acabar com nosso rombo fiscal.
  Para nós pobres 1 Bilhão é realmente uma cifra espetacular, mas a nível de gastos de governo é uma unha encravada.😊
  Porem, unha encravada, se não for bem cuidada, infecciona e traz enormes transtornos.
  Tanto que até 2013 a Lei Rouanet era uma casa da mãe joana, talvez devido as manifestações que ocorreram nesse a ano, foram feitos ajustes e em 2015 já estava bem mais "seletiva/razoável".


“O grande destaque da lei Rouanet é a política de incentivos fiscais que possibilita empresas (pessoas jurídicas) e cidadãos (pessoas físicas) aplicarem uma parte do IR (imposto de renda) devido em ações culturais.
  O percentual disponível de 6% do IRPF para pessoas físicas e 4% de IRPJ para pessoas jurídicas, ainda que relativamente pequeno permitiu que em 2017 fossem investidos em cultura, segundo o MinC (Ministério da Cultura) mais de R$ 1,1 bilhão.


  Esse debate foi bastante didático.

👨 “De onde vem o dinheiro da lei Rouanet?”

  Basicamente vem da dedução fiscal a empresas.


👨  “A isenção fiscal é o incentivo para o financiamento.
    O INVESTIMENTO que vai para museus, orquestras, feiras de exposição, artistas ou algum evento de cultura, vem das empresas privadas.
    Investimento esse que demanda retorno de lucro.
    Como vai sustentar um artista em decadência, se empresa nenhuma tiver interesse em financiar um evento?”

  Não é assim que funciona.
  A empresa desconta essa contribuição do imposto a pagar. 
  É mais ou menos como acontece quando você doa para uma instituição de caridade ou desconta do IR devido gastos com saúde e educação
  Para empresa, em termos financeiros, não faz diferença.
  Exemplo:
  Ela iria pagar 100 mil para o “Governo” (Saúde, Educação e Segurança) e paga esses mesmos 100 mil em um show/evento artístico.
  O dinheiro dos impostos em tese é aplicado na "cultura".
  Esses 100 mil na pratica é como um investimento em PROPAGANDA.
  A empresa associa sua marca a um nome de “celebridade”.
   Esses shows sem aporte da dedução de impostos raramente dão lucro e se dão vai para o artista. (sua equipe de produção)
  Com o controle deficiente, é um órgão pequeno, se fraudes acontecerem nem são percebidas.

 👨 “É a empresa com dinheiro que FINANCIA, e não sai de nenhum cofre público”

  Caraca tá difícil hein!
  O dinheiro não chega aos cofres públicos porque vai para financiar o espetáculo da escolha da empresa.
  Suponhamos que o IPVA do seu carro seja 2 mil.
  Era para entrar 2 mil nos cofres do Governo (Educação, Segurança, Saúde).
  Mas 500 reais são legalmente desviados para pagar um espetáculo da sua escolha.
  Claro que esses 500 reais que vão para peça de teatro poderiam ir para o posto de saúde. (só um exemplo)

  Defendo que o ministério da Cultura deve ter uma verba e nós enquanto sociedade vamos decidir com o que será gasto.
  Colocar empresas e isenções de impostos nesse tipo de gasto eu não apoio.

  Alias, a principio sou contra qualquer isenção de impostos, para qualquer empresa.
  Se o individuo precisa muito de algo essencial na vida dele e tem dificuldade financeira para adquirir, podemos analisar o caso e dar uma ajuda de custo via "cartão cidadão".
  Exemplo rápido: 
  Fim de todo e qualquer subsidio a empresas de ônibus, elas vão cobrar o preço de mercado que possibilite sua sobrevivência na livre concorrência.
  O Jose da Silva ganha pouco e concordamos socialmente que ele não deve gastar mais de 6% do seu salario com transporte.
  O Jose vai receber via cartão cidadão a ajuda em transporte que exceder os 6%.
  Isso vai acontecer enquanto a situação persistir, e será avaliada anualmente, ou sempre que algum "algorítimo" identificar alguma mudança.
 Mas esse seria outro texto...


👨 “Você qualquer pessoa ou empresa pode doar e receber isenção fiscal.”


  “Uma das cantoras mais famosas do Brasil, que até já fez parcerias com artistas internacionais, tem um projeto que foi aprovado pela Lei Rouanet. 
  De acordo com o projeto, ela faria 12 shows em cidades da região Norte, Nordeste e Centro-Oeste e para fazer esses shows, a produtora pediu nada mais nada menos que R$ 5.883.100,00, sim caro leitor, quase 6 milhões de reais.
  O projeto foi aprovado, mas por conta de alguns escândalos envolvendo o projeto, ela recebeu apenas 1,2 milhões.”

  Não tenho "apenas" 1,2 milhões para patrocinar a Claudia Leite.
  Mas se tivesse preferiria ajudar o Hospital do Câncer.

  

 





______________________








sábado, 20 de outubro de 2018

Incesto

  Incesto é se relacionar sexualmente com qualquer parente consanguíneo.

 (Se você for adotado e se relacionar com uma parente da família adotiva os dicionários definem como incesto, mas acredito que fica por conta do "politicamente correto" sobre a plena aceitação do filho adotivo, biologicamente não tem nada a ver.)

  Tios e primas também contam, mas vamos focar nos parentes de primeiro grau, pai, mãe, irmãos.
  Do ponto de vista biológico esse tipo de relacionamento não é recomendado.
  Vou explicar de maneira bem tosca para que o máximo de pessoas possam ao menos ter uma noção do que estamos tratando.

  Todos nascemos com predisposições genéticas, as boas não são problema em se tratando de procriação, mas as ruins são.
  Essas predisposições se estendem pela consanguinidade.
  Exemplo pratico:
  Suponhamos que eu nasci geneticamente predisposto a fibrose cistica, mas não cheguei  a desenvolver os sintomas.
  Provavelmente minhas irmãs nasceram com esse mesmo gene recessivo e não desenvolveram os sintomas.
  Se eu tiver filho com uma mulher que não tenha gene recessivo para fibrose dificilmente a criança nascerá com essa moléstia.
  Se eu tiver filho com uma mulher que tenha o gene da fibrose a ocorrência da doença é quase certa.
  Ou seja:

    A procriação entre pai/filha, mãe/filho, irmã/irmão tem probabilidades bem acima da média da criança nascer com alguma anomalia genética.

  Provavelmente você fica espantado quando em filmes sobre o Egito Antigo é mostrado parentes próximos se relacionando, principalmente primos e não raro irmãos.
  No passado acreditava-se que os "nobres" tinham sangue diferente dos plebeus. ("Sangue azul")
  Um nobre só casava com outro nobre mesmo que fossem parentes.
  Manter o sangue familiar era incentivado com promessas de casamento ainda na infância.
  Lembremos que a expectativa de vida era baixa, quando a possibilidade de morrer antes dos 40 é grande, casar com 12, 13 anos fica socialmente aceitável se você pretende ter filhos e conviver por um tempo com eles.

  Deduzo que a humanidade foi percebendo que o numero de crianças doentes era bem maior quanto mais próximo fosse o laço sanguíneo e passou a evitar isso.
  Sem conhecimento de genética creditaram isso a descontentamento dos deuses.

 O fato é que através de erros, acertos, observações a humanidade vai descobrindo as melhores praticas.

  


  E aqui vamos deixando a questão biológica de lado para ingressar na comportamental.

  As "tribos" já se organizaram de varias maneiras.
  O incesto já foi permitido.
  A poligamia ainda ocorre em alguns países.
  Vi a reportagem de uma tribo onde o casal tinha filhos, mas as crianças eram da tribo, todos eram responsáveis.

  Quero dizer que a família tradicional como esta configurada é fruto de muitos experimentos sociais  e ao que parece foi o que deu mais certo.
  Devemos manter a mente aberta, respeitar outras configurações, mas eu particularmente estou convencido que chegamos a uma boa formula que satisfaz a grande maioria.

  Casal homem/mulher adultos, sem laços de sangue em primeiro grau, independentes, personalidades compatíveis que namoram, casam planejam 1 ou 2 filhos, proporcionam a eles uma infância com segurança econômica / emocional e tentam permanecer juntos até que a morte os separe.
  
  No passado não muito distante (pré pílula anticoncepcional) as mulheres tinham mais filhos, hoje com métodos mais modernos e maior participação no mercado de trabalho o numero de filhos tende a ser reduzido isso é bom para o planeta, já somos 7 bilhões se tem uma coisa que não precisamos é chegar a 10 bilhões.

 Essa família tradicional conservadora historicamente tende a se a apegar a "valores pequenos burguês" um jeito pejorativo de falar dos indivíduos que se adaptam melhor ao "sistema capitalista".
  Como uma parte da humanidade decidiu que o capitalismo "é o grande satã", "a exploração do homem pelo homem", "seu próprio coveiro" ... nada melhor para destruí-lo do que atacar sua base de sustentação a família tradicional.
  Como eu gosto do capitalismo ... defendo a família tradicional ... respeitando civilizadamente as outras formas de famílias.

  Entendo os ataques proferidos por comunistas, progressistas, homossexuais a família tradicional. 
  Aceito que eles democraticamente defendam seus interesses eu simplesmente estou defendendo os meus de capitalista/conservador.

  Essa lógica entra em sua mente?

   Se você acha legal ser rebelde ... tudo bem, mas pelo menos tente entender contra o que está se rebelando.
  Rebeldes sem causa são lamentáveis.
  De repente você gosta tanto quanto eu da família tradicional, mas só marca gol contra...






.

sexta-feira, 12 de outubro de 2018

Partido Social Liberal


  Vamos analisar esse nome de partido.
  A política visa essencialmente organizar a vida em sociedade, logo, todo partido político é voltado para o “social”.
  Partido político social é uma redundância como dizer “agua molhada”.
  Hoje em dia esse “social” é apenas um penduricalho, até pouco tempo atrás identificava o partido como sendo marxista/esquerda.



   LIBERAL, esse é uma termo que causa muita confusão.
  Ele tem dois sentidos, vamos primeiro ao conceito “europeu”.
  Liberal é sinônimo de progressista, um movimento que contesta os valores tradicionais.

 No passado a família tradicional era basicamente pai provedor, mãe cuidando dos filhos, religião cuidando da “moral e bons costumes”.
  Coisas como divórcio, homossexualidade, ateísmo, pornografia, vícios em drogas, bebidas, jogos ... coisas do demônio que deveriam se possível serem extirpadas da sociedade.

  O movimento Liberal/Progressista foi muito útil ... no século passado.

Casamentos não dão sempre certo, divorcio é uma necessidade desde os tempos de Moisés.

Quem é ateu tem todo direito de se declarar assim, é importante respeitar a liberdade de pensamento e expressão.

Homossexualidade, constatamos que certos indivíduos nascem com essa tendência, não é “culpa/decisão” deles, nos cabe aceitar e respeitar.

Pornografia, se a pessoa gosta disso e a foto ou exposição são consentidas, não há um grande problema, é uma questão de gosto.

Vícios em geral também são tão antigos quanto a humanidade, dizem que o vinho em tempos bíblicos eram “suco de uva”, mas como explicar o porre de Noé correndo pelado pela aldeia?
  Esse suco de uva estava batizado 😄
  Temos que evitar qualquer tipo de excesso, não é tomar cerveja com os amigos que vai destruir toda vida ou o “plano da salvação.”
  Jesus transformou água em vinho.

  Se eu vivesse até 1960 (só uma data para nos localizarmos no tempo) eu seria progressista.
  Foi um movimento importante para diminuir a hipocrisia social, colocar a vida em bases mais reais e menos idealizadas.

  Eu me declaro Conservador porque observei que a “geração de 1960” exagerou no progressismo.

  A família tradicional, o comportamento tradicional precisavam de uma boa sacudida e tiveram.
  O conceito de “moral e bons costumes” precisava ser mais flexibilizado e foi.

  A sociedade ocidental tomou um porre de progressismo e começou uma inversão de valores.
  A família tradicional passou a ser algo para evitar, ser combatido!
  Se alguém não bebe, não fuma, não fica com “putaria” ... é careta, quadrado, CDF.
  Se vestir com recato, elegância é ser mauricinho/patricinha.
  Ser homossexual parece a nova evolução da espécie humana, é tudo de bom, tudo de maravilhoso.
  Héteros são só pessoas que ainda não se assumiram homossexuais ou bissexuais.
  Ninguém nasce homem ou mulher, tudo é uma escolha, a biologia só uma sugestão...
  Existe discussões sérias e bem adiantadas sobre abolir os termos menina e menino nas nossas escolas.
  Agora vai ser só criança ou meninx .
  (nem sei como pronunciar)


  Me declaro conservador não para voltarmos a “moral e bom costume” de 1900, mas para voltarmos a valorizar a família tradicional e o “pacato cidadão”  careta.

  Observo que a família tradicional satisfaz a grande maioria dos humanos por uma questão biológica mesmo.
  Temos nossos cromossomos xx e xy identificando nossa tendência sexual desde a saída do ventre.
  Se ocorrer alguma anomalia genética que mude nosso comportamento, tudo bem, vamos lidar com isso aceitando e respeitando, mas antecipar que todos são meninx ... é demais pra mim.

  Na adolescência vem a fase dos hormônios, o instinto de procriação, é meio que natural pornografia e putaria.
  Mas a maioria das pessoas evolui para fase adulta, relacionamento mais sério, comprometimento, casa, filhos ... FAMILIA.

  Eu sou careta, não bebo, não fumo, não uso drogas, minhas roupas são comportadas, tomo banho todo dia, penteio o cabelo, respeito a leis ... não sei porque sou um “mal a ser combatido”.

  Regras para eu existem para serem respeitadas, não quebradas.

  Se não concordamos com a regra, vamos debater, questionar, entender o porquê e melhorara-la se necessário.
  Simplesmente ignorar um aviso ou lei com a subjetividade de não ser “robotizado” ... prefiro não comentar, para não escrever uma palavra chula, vamos manter a moral e os bons costumes 😄


  Fechando essa meditação...

  O PSL (como se apresenta nessas eleições) não tem propostas socialistas nem progressistas.
  Por isso digo que não devemos levar tão a sério a sopinha de letras dos partidos sem analisar o programa e se o que está no estatuto é efetivado nas decisões.

  Tenho lido com frequência que Portugal é socialista!
  Porque um partido com “social” na sigla está no poder!?
  Esse partido está promovendo a coletivização dos meios de produção?
  Esse partido está contestando o direito à propriedade com tudo que isso implica?

  A Alemanha é socialista?

  Ângela Merkel é de um partido de esquerda, mas administra a Alemanha com conceitos de direita.
  Logo, O MODUS OPERANDI DA DIREITA FUNCIONA O DA ESQUERDA NÃO.
  A Alemanha Comunista foi a falência, a Alemanha Capitalista está firme e forte.

  Vejam o caso do esquerdista FHC, o maior sucesso do seu governo foi o Plano Real e algumas privatizações, por isso foi chamado de “neoliberal”, sem dúvida foram conceitos de “direita” que fizeram o Brasil avançar, no primeiro mandato Lula manteve as boas práticas de FHC, mas no segundo mandato intensificou o esquerdismo e deu no que deu.

Vejam o caso da Grécia, um partido de esquerda está no poder, mas se aplicar a ideologia esquerdista a Grécia quebra ainda mais.

  Enfim, a esquerda que “da melhor resultado” é aquela que quando chega ao poder age com conceitos do pensamento de direita mesmo que mantenha a nomenclatura esquerdista no partido.
  A humanidade dará uma grande salto evolutivo ao reconhecer que marxismo, socialismo, comunismo, progressismo ... são uma grande furada.
  Pensamento/conceitos de direita é que devem ser aplicados, são os que dão melhores resultados.

  Outra palavra muito usada é Fascismo.

   Povo brasileiro.
FASCISMO foi apenas o nome dado a ditadura de Mussolini na Itália, nada mais que isso.
  O resto é viagem na maionese.   
 


  Outro conceito para a palavra Liberal se refere ao Liberalismo Econômico, Livre Mercado, Capitalismo.




.