segunda-feira, 21 de janeiro de 2019

ONG


  No mundo todo há organizações dizendo defender “grandes causas”.
  E EM CADA PÁGINA PEDEM DOAÇÕES.
  Parecem a “Igreja Universal” ... só muda a causa.

  A maioria delas são “contra o capitalismo”, mas movimentam grandes fortunas que pela falta de transparência é difícil dizer para onde exatamente vai o dinheiro.

  Você acha que está ajudando uma tribo indígena, será que está mesmo?

  Percebem que tudo é uma questão de FÉ?

  Você manda a grana e tem a crença que a ONG é administrada por Santos.

 “A Survival International é uma organização não-governamental internacional que defende os povos indígenas ao redor do mundo.
 A Survival ajuda os povos indígenas a defender suas vidas, proteger suas terras e determinar seus próprios futuros.
Receita: 1,625 milhão GBP (2015)”

  A parte das ONGs é traçar o pior quadro possível para tocar em sua emoção.

  Quando optar por ajudar financeiramente uma causa, pesquise profundamente toda situação, não se deixe levar por panfletos e propaganda.
  Na dúvida, NÃO DOE.

   “Segundo novo estudo realizado pelo IPEA – Instituto de Pesquisas Econômicas Aplicadas, instituição ligada ao Governo Federal, o Brasil fechou o ano de 2017 com 820 mil ONGs existentes – ou organizações da sociedade civil, o nome formalmente utilizado. Esse número representa um crescimento considerável do último número então disponível, de cerca de 400 organizações.
  Das 820 mil, 709 mil (86%) são associações civis sem fins lucrativos,  99 mil (12%) são organizações religiosas e 12 mil (2%) são fundações privadas.”

ONG significa Organização NÃO Governamental

  Mas além de pedir doações ao público, muitas delas aqui no Brasil recebem dinheiro do Governo/Impostos.

  Entendeu?
  A princípio elas deveriam ser um trabalho voluntariado de ações e doações sem participação dos Governos.
  Mas aqui no Brasil o “Governo” dá dinheiro para elas.
  Não querem nada com o Governo só com nosso dinheiro dos impostos...

  Entenda como ocorrem fraudes nos convênios entre ONGs e governos:




  





.

sábado, 12 de janeiro de 2019

Troll


  O que me faria processar alguém por alguma ocorrência na Internet?

  Só consigo pensar em duas coisas.

1 - Invasão do meu computador inserindo vírus, roubando senhas.

  Dispensa explicações, é como invadirem nossa casa.

2 - Usar minha imagem fazendo denúncia de crime.

  Se ficar claro na postagem que é zoação não ligo, isso não me traz nenhum problema.
  Se é de bom gosto ou mau gosto fica na conta de quem postou.

  As pessoas estão se acostumando com manipulação de imagem, hoje em dia qualquer smartphone tira foto, captura imagem e tem algum programa que você pode escrever o que quiser.
  Porém ainda há muitos “lerdinhos” que qualquer coisa escrito em uma imagem é a mais pura verdade.
  Se tiver entre aspas com certeza foi o representado na foto que falou.

  Por esses dias vi a foto de um casal, estava escrito que eram sequestradores de crianças.
  Caraca, é uma acusação gravíssima que desperta raiva nas pessoas, pode acontecer linchamento.
  E se foi alguém que quer simplesmente prejudicar o casal?

  Alguém tentar me agredir por algo que escrevi é horrível, a violência é lamentável.
  Alguém tentar me agredir por conta de boato ou crime que ela acha que cometi … é inominável, nem sei o que dizer.
  Quem posta algo que tem potencial para me colocar em risco, merece ser processado.

  Fora essas duas situações considero infantilidade ocupar nosso judiciário com “mimimis”.
  É bom para os advogados que ganham alguma grana.

   


  Já fui chamado várias vezes de “afeminado”, nunca nem pensei em processar alguém por conta disso.
  Quem me conhece sabe que não sou, e se fosse!?
  Se queria manter isso escondido e alguém descobriu, azar o meu.

   Quem faz algo que se envergonha … pare de fazer.

  Entenda que sempre é possível alguém descobrir e de certo contará para alguém, que conta para outro alguém…
  Se eu fosse gay e mantivesse relação com outros homens saberia que isso não ficaria escondido pra sempre, se a casa caiu o jeito é assumir como homem ... digo como gay. 😊
  Vou processar meu acusador por expor a verdade!?

  Tem também erros do passado, mas errar faz tanto parte da vida quanto acertar.
  Se você fez algo condenável no passado que desagradavelmente veio a público, terá que lidar com isso.
  Mais uma vez, processar o acusador não vai mudar o fato.

  Essas situações são só dois exemplos entre inúmeros que eu poderia citar.

  Criticam as redes sociais por coisas que sempre aconteceram.

  Antigamente não tinha a facilidade de comunicação atual, mas tinha cartas e bilhetes anônimos.
  Fofoca é tão antiga quanto a humanidade, não surgiu com o zap zap.

  Falam de roubo de informações!
  Cartas nunca foram 100% seguras, para abri-las nem é preciso senha.
  Se sua mãe ou esposa invocar de abrir uma correspondência sua, abre.
  Depende muito da eficiência do serviço de correios, mas cartas não raro eram extraviadas.
  Por isso era arriscado colocar dinheiro nos envelopes, quem colocava era por sua conta e risco

    As redes sociais não são 100% seguras quem posta nudez é por sua conta e risco.
    Ninguém vai vazar uma foto minha peladão porque não tenho esse habito.

  E quando é trolagem?

  Troll, na gíria da Internet, designa uma pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão e a provocar e enfurecer as pessoas nela envolvidas.”
[Wikipédia]

   Se alguém está postando coisas só pra me irritar, para "vencer esse jogo" é só não ficar irritado.
  Quando a pessoa comenta na minha postagem estou em grande vantagem.
  O indivíduo escreve algo que não tem nada a ver com o post ou é apenas uma ofensa gratuita eu deleto.
  O indivíduo teve trabalho para escrever, eu com um simples clique deleto. 😊
  Se insiste eu bloqueio.
  Ele pode criar outro perfil, eu bloqueio também.
  Entenda que o "agressor" esta despendendo muito mais tempo, energia que eu.
  Vocês sabem como é, em geral são babaquices que nem vale a pena perder tempo lendo.
  Se já sei que o indivíduo quer só me irritar, nem perco meu tempo, se não leio não me irrito.

  Para ataques mais graves é possível fazer denuncia na própria rede social, o indivíduo corre o risco de ficar suspenso por bastante tempo.
  O caso mais desagradável foi um cidadão que começou a atacar parentes que me adicionaram no Face.
  Tive que dar um alerta geral a todos e o denunciei.
  Não sei se foi ação do Face ou arrependimento do “troll”, o importante é que o perfil sumiu e os ataques pararam.
▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬▬
   Comprei computador (Um Compaq) pra minha casa no final do ano 2000, em 2001 já estava em fóruns de debate.

  Trabalhando bastante e com bebês em casa não tinha muito tempo pra ficar na rede, não participei do boom do Orkut (por exemplo).
  Posso dizer que desde 2007 navegar na Internet passou a ser meu principal "lazer".
  Em 2009 comecei colocar meus textos em Blog, os ataques pessoais ficaram mais intensos.
  E-mails suspeitos eu deletava.
  Hoje em dia está mais tranquilo, mas o que já tentaram me mandar de vírus é uma enormidade.
  Na pratica posso dizer que em 2019 faço 12 anos de atividades intensas na rede.
  Como a Internet principalmente no Brasil é uma tecnologia nova me considero muito experiente, quis dividir um pouco da minha experiência com vocês.

  A maioria de nós está na “adolescência” da Internet.
  Vamos ficar adultos?

  Nos defender com argumentos ou usar as ferramentas disponíveis para combater ataques.
  Levar o caso para o Judiciário deve ser o último recurso.

  Essa lógica entra na sua mente?

 
 
.