quinta-feira, 22 de agosto de 2019

Queimadas

 O que inicia uma queimada?

1 -  Alguns agricultores, para limpar o terreno ateiam fogo.
  Isso é muito antigo na humanidade, até tribos indígenas faziam isso.
  Na maioria dos casos é crime.
  Mesmo nas situações que são permitidas o indivíduo fica responsável por qualquer prejuízo caso o fogo saia de controle.

 Provocar incêndio em mata ou floresta é crime ambiental definido no artigo 41 da Lei de Crimes Ambientais, com previsão de pena de reclusão de dois a quatro anos, assim como causar incêndio expondo a vida, integridade física ou patrimônio de outro a perigo sujeita o infrator à reclusão de três a seis anos.



2 - Tem gosto pra tudo, há pessoas que sentem prazer em colocar fogo nas coisas.
  Piromania consiste no desejo mórbido e incontrolável de provocar incêndios, queimar ou atear fogo às coisas.
  Qualquer ato de vandalismo e suas consequências tem punições previstas em lei.

3 - Relaxo/Desleixo.
  Uma bituca de cigarro lançada indevidamente.
  Uma fogueira mal apagada.

4 - Causas naturais.
  Muitos acreditam que raios só acontecem com tempestades.
  Em verdade vos digo que raios acontecem mesmo com pouquíssima chuva ou ausência dela.
  Mata seca, o raio atinge o solo provocando fogo, o incêndio se alastra.

  Grande incêndio florestal atinge Portugal
  Fogo, que se alastra por região onde dezenas morreram em 2017, deixa mais de 30 feridos.
  Vento e altas temperaturas dificultam o trabalho de bombeiros.
  Vários povoados foram evacuadas.

  Centenas de pessoas tiveram de deixar suas casas por conta de um incêndio florestal ao sul de Berlim, capital da Alemanha.
  As tentativas de combater o incêndio foram complicadas pela presença de munição não detonada que está espalhada pela floresta em chamas.
  
  Incêndio em parque da Califórnia se alastra há mais de uma semana
  O gigantesco incêndio florestal na região do Parque Nacional Yosemite, nos EUA, ameaça o fornecimento de água de São Francisco e já destruiu 54 mil hectares

  Observem que incêndios florestais acontecem no mundo todo, inclusive em países desenvolvidos com todos os seus recursos para prevenção e combate efetivo.

  Fica claro que com uma área de floresta tão grande e tantas regiões de difícil acesso, pequenos, médios e grandes incêndios florestais são inevitáveis, mesmo que fossemos um país de “primeiro mundo”.
   Dependendo das condições climáticas um ano ou outro pode ser mais difícil de combater incêndios.

  Não é segredo para ninguém que estamos em processo de transição e falta dinheiro para tudo.
  Não dá nem para usar o exército que está fazendo meio expediente por limitação de recursos.

  Achei necessário escrever esse texto porque na mídia nacional e internacional fica parecendo que incendiar florestas é um projeto do governo brasileiro!!
  (Não só do atual, mas também dos anteriores.)
  Lendo as notícias a impressão que dá é que o Governo comanda um exército de incendiários por puro prazer de destruir a mata.
  Que nós brasileiros saímos por aí tacando fogo nas coisas.

  Sem investigação nenhuma já taxam que o incêndio foi deliberado/criminoso.

  Evitar incêndios deve ser a preocupação de todos, principalmente de quem mora em áreas com risco dessa ocorrência.

  É difícil para mim até imaginar que o pequeno ou grande agricultor que vive do que a terra produz deliberadamente sai por aí incendiando tudo.
  É preciso que todos sejamos mais cuidadosos.
  Fumantes, pessoas que gostam de acampar.

  O governo deve usar os recursos que tiver disponíveis para prevenção e combate.
  Um Estado como Rondônia não tem muitos recursos e “Brasília” não tem sobra de caixa para ajudar.

  Fico na torcida para que o Brasil finalmente avance culturalmente, cuidar das nossas florestas é dever de todos.
  E avance politicamente, uma administração mais moderna eficiente, com mais disponibilidade de recursos aplicados corretamente em saúde, educação, segurança ... PROTEÇÃO AMBIENTAL.

  O momento é difícil.
  Casa que falta pão todos falam e ninguém tem razão.
  Bom senso minha gente!
  Florestas pegam fogo.
  Creditar tudo a um prazer mórbido do povo brasileiro em destruir a Amazônia é PARANOIA GLOBAL.

  E se nós mesmos alimentamos essa paranoia... chegue a suas próprias conclusões...

"Temos cidades em Rondônia cobertas pela fumaça das queimadas.
  Não tenho dúvida nenhuma que essas ações estão conectadas com uma política do Estado brasileiro de abrir caminho para o capital nessas áreas de proteção ambiental."
 [Claudinei dos Santos, da coordenação do MST em Rondônia; site Sputnik 20/08/2019]

  “Bolsonaro diz que ONGs podem estar por trás de queimadas na Amazônia para 'chamar atenção' contra o governo”
 [Globo – 21/08/2019]







.

quinta-feira, 15 de agosto de 2019

Movimentação Financeira

  Porque ser contra a taxação da movimentação financeira!?

  Jair Bolsonaro e Rodrigo Maia se declaram contra isso o que torna a medida difícil de acontecer.
  Talvez a pressão popular ajude.

  A equipe econômica deixa bem claro que não vai adicionar um novo imposto e sim substituir os já existentes por uma maneira mais moderna/eficiente de cobrança/pagamento.

  Vamos a uma visualização.

  Uso pouco o celular como meio de comunicação.
  Ele me serve mais como alarme (eu determino tempo para tudo) e memória complementar.
  Não raro, quando precisava dele para me comunicar, embora com crédito tinha passado o prazo de validade.
  Uso tão pouco que não compensa assinar pacote.
  Depois de muito procurar encontrei algo interessante na Vivo.
  Recarga automática descontada no cartão de crédito em um dia determinado do mês.
  Optei pelo valor mais baixo, 7 Reais, dá e sobra para mim.
  Não tenho mais preocupação em estar com um celular que não se comunica, pelo menos por falta de crédito.

  Quando as operações são facilitadas e conseguimos algo mais adequado ao nosso perfil todo mundo ganha pela eficiência e praticidade.

  Pois bem.

  O que o Governo está propondo?

  SUBSTITUIR vários impostos por débito automático na conta.

  Aqui no Brasil há uma grande taxação sobre produção e serviços.
  O ideal é que a taxação seja prioritariamente sobre o consumo.
  Para consumir você tem que realizar diretamente ou indiretamente um saque, fazer uma movimentação financeira.
  Ou seja, você pagará imposto de acordo com o que consumir.

  Se transferirmos a cobrança de impostos da produção e serviços para o consumo.
  Tudo fica bem mais barato.
  Lembrem de quando o Governo fez redução do IPI para automóveis.
   Lembrem daquelas campanhas em que postos vendem combustíveis com desconto dos impostos.


  Sei lá, se 10 impostos (cobrados das mais diferentes formas) rendem ao governo 10 bilhões forem substituídos por uma taxação de movimentação que elimine todos eles e renda os mesmos 10 bilhões é um ótimo negócio.
  Infelizmente não estamos no momento de diminuir a carga tributária, ainda é preciso um longo processo de reorganização.

  Entendam que a reforma da previdência tem uma projeção de economia para no mínimo 10 anos e não no ano que vem.
  Ainda há muito direito adquirido a ser honrado, isso pode se arrastar por uns 30 anos ... quando boa parte dos aposentados/pensionistas com privilégios estarão mortos.
  (A vida como ela é.)

  Se não é para diminuir a carga que vantagem nós levamos?

  Vamos eliminar muita burocracia, muitas possibilidades de fraudes de todo tipo.
  Ao mesmo tempo que facilitamos o pagamento, cobrança e fiscalização.
  Veja que não estamos falando de aumentar a carga tributária, "mais um imposto".
  Estamos falando de facilitar imensamente a vida de todos.
  A redução dos custos com burocracia e menos espaço para sonegação de certo vai ter grande impacto no preço final de produtos e serviços.
  A redução dos impostos pode acontecer se o Governo ficar superavitário.
  (Arrecadar mais do que gasta.)
  Organização, eficiência, transparência ... tornam isso possível.
  Do jeito que está são tantos ralos que fica difícil identificar por onde a grana escorre.

  Se taxar movimentação financeira é um negócio tão bom porque não foi feito antes?

  Já foi feito no Governo FHC, mas como um imposto a mais, isso nós NÃO queremos.

  Antes de Fernando Henrique não tínhamos tecnologia.
  Poucos tinham cartões de Banco/conta corrente.
  Lembremos que Internet é algo extremamente recente em termos de humanidade.

  Hoje o que atrapalha é a desinformação e o excesso de Bolsonaros e Maias... 😄
  Não são más pessoas, mas precisam de tudo muito bem explicadinho nos mínimos detalhes para fazerem a coisa certa.

  Substituir o máximo de impostos por taxação de movimentação financeira é a coisa certa a fazer.

  Essa lógica entra em sua mente?

  Tenho um texto complementar com mais detalhes:



  


.
 👨 “O grande problema em taxar o consumo é que ele está em tudo, isto é, todos os elos da cadeia produtiva "consomem"
[Comentarista]
.
  Se todos pagam ... dá para cobrar menos de todos.
  Imagine um condomínio onde apenas 50% dos moradores paguem as despesas gerais.
  Além do mais cada morador pagará de acordo com a área do seu imóvel.
                                                                         


👨  “Taxar movimentações financeiras é uma saída também, mas a cobrança fica restrita ao dinheiro que passa pelo sistema bancário, o que, de certa maneira, facilita a sonegação.”
[Comentarista]
.
  É difícil pensar em um setor mais regulamentado, fiscalizado, informatizado, seguro ... que os Bancos.
  Nenhuma pessoa minimamente legalizada consegue ficar fora do sistema bancário.
  E quanto aos criminosos ... ninguém está propondo acabar com a polícia.


                       
👨 “A melhor opção é a tributação sobre a renda, onde todos paguem e a alíquota seja baixa.”
[Comentarista]
.
  Se ler o texto com calma verá que não excluo outros tipos de impostos.
  Em geral quanto maior a renda (ou faturamento) maior o consumo.
  A taxação na movimentação financeira já abrangeria isso.





                                          


.


domingo, 11 de agosto de 2019

Estados Municípios Previdência


1 - "Prefeitura de Campinas libera acesso a salários e empresas definem prazos.
  Executivo tem 17,7 mil funcionários e folha gira em torno de R$ 101 milhões."

2 - "Em 4 anos, Campinas aumenta em 86,7% gastos com funcionários de confiança."

3 - "O serviço público em Campinas possui uma casta de ao menos 1.271 funcionários, que recebem – ou vão receber – acima do salário do prefeito ou do governador.
  Nesta condição estão 1.133 professores e funcionários da Unicamp (Universidade Estadual de Campinas), além de 137 servidores da prefeitura e um da Câmara."

4 - "PF cumpre mandados em Campinas em investigação sobre fraudes em concursos públicos."



  Meditemos...

  Uma coisa que li bastante na mídia foi:

  Deputados e Senadores não querem incluir Estados e Municípios na reforma da previdência por temerem desgaste com a base, perder votos.

  Se isso acontece realmente é fruto de uma falta de lógica descomunal.

  Vou usar Campinas como exemplo, mas serve para qualquer um analisar seu próprio Estado ou Município.

  Temos 17.700 funcionários "no executivo".
  (Não entendi bem o que significa isso ... até onde engloba).
  Vou chutar alto, digamos que no total a Prefeitura de Campinas tenha 30 mil funcionários.
  Todos prontos para defenderem qualquer benefício mais vantajoso que tenham.

  Acontece que Campinas tem pelo menos 800 mil eleitores que NÃO são servidores públicos municipais.

  Será que 800 mil eleitores vivem de ilusão!?
  Explico.
  Conversando com algumas pessoas me parece que elas não querem o fim dos privilégios no serviço público porque sonham em fazer parte disso.
  Vamos a um pouco de realidade.
  Não dá para o setor público empregar todo mundo, há um limite de vagas.
  Veja que numa cidade com mais de 1 milhão de habitantes estamos supondo que haja 30 mil funcionários.

  Tem basicamente três maneiras de você ser funcionário do Município.

Estudando bastante para o concurso desejado.
  Qualquer vaga, mesmo as mais simples a concorrência é grande, como a maioria não tem tempo e/ou paciência para estudar, automaticamente já está excluída.
  Lembremos que aqueles trabalhos mais “braçais” são terceirizados.
  Uma coisa é você estar a serviço da prefeitura outra é ser funcionário da prefeitura concursado.

Tendo um contato muito bom e ocupar algum cargo de confiança.
  Nesse caso cada vez que mudar a administração seu cargo está em risco.

Falcatrua.
  Em geral são crimes, se você for pego pode dar até cadeia.

  Fica claro que para esmagadora maioria da população é tão pouco provável que ocupe um cargo público (nas atuais condições) que é mais lógico defender que a prefeitura mantenha cargos, salário e benefícios compatíveis com a realidade de mercado.

  Se um motorista de ambulância ganha 2 Mil na “UNIMED” não tem que ganhar 3 mil só porque vai trabalhar para Prefeitura.

  O eleitor querer manter salários maiores no serviço público só porque tem esperança de um dia entrar para o funcionalismo ... nem sei o que dizer.
  No caso da maioria é pura ilusão.

  Lembrei de uma funcionaria terceirizada que se interessou por um concurso aberto na Unicamp e me perguntou se deveria fazer.
  Evidente que eu falei com jeitinho, mas aqui vou resumir ao mínimo.

 - Você tem 3 filhos menores, está separada, abriu mão da pensão, faz anos que está longe da escola, ganha pouco na atual função ... que tempo, atenção, recursos vai dispor para competir com pessoas focadas para conseguir essa vaga?
 
  Pagar a taxa de inscrição já seria um grande peso extra para moça que naturalmente já tinha outras dividas.

  Eu que por um tempo prestei bastante concurso notei que cerca de 80% dos candidatos tem uma ilusão danada.
  A pessoa vai prestar o concurso lendo alguma coisa na semana que antecede.
  Se a pessoa não tem algum tipo de memória fotográfica ... só por milagre deus.

  Vamos ao que interessa nessa meditação...

  Quando um candidato a cargo político defender aposentadorias, salários, benefícios muito melhores para o serviço público, entenda que isso vai sair do dinheiro dos impostos.

  Se você já está no funcionalismo eu entendo.
  Se você é aquela pessoa super focada nos estudos e acredita que tem boas chances de passar em algum concurso bom, eu também entendo.

  Se você NÃO está no funcionalismo e suas chances de entrar são baixas ... pode estar votando no vereador/deputado errado.

  Se o candidato for funcionário público é quase certo que vai puxar a sardinha para essa categoria, ele vai estar defendendo o “grupo dele” o qual você não está incluído.

  Logo, de um lado tem 30 mil eleitores com todo direito de defender seus interesses.
  Do outro 800 mil que deveriam refletir melhor sobre os próprios interesses.

  Federação, Estado, Município devem pagar salários dignos a seus funcionários e cuidar de dar boas condições para que desempenhem suas funções como em qualquer empresa.

  Longe de mim querer alguma marginalização do servidor público.
  O que não podemos permitir e que se mantenha a “super valorização”.

  Estados e municípios tem que entrar na reforma da previdência para o bem de todos e não privilégios de poucos.



  Pressione o candidato que você votou ou pretende votar.

  “Se funcionários públicos não tivessem tantos benefícios e privilégios poderíamos contratar muito mais.”

  
  

.



terça-feira, 16 de julho de 2019

Joice Hasselmann Presidente?

  “Meu pai era ateu, minha mãe se converteu, só que meu pai a proibia de ir à igreja".
[Joice Hasselmann]

  Muitos de nós temos histórias tristes na infância, o principal problema do pai da Joice acredito que fosse o alcoolismo.
  Ela encontrou inspiração na religião para superar suas dificuldades, isso marcou sua vida.
  Ela é "evangélica demais", mas não a ponto de isso ser um defeito grave ... só de olhar pra ela vemos que não é aquela evangélica mais raiz. 😏 (radical).
  Eu também tive dificuldades na infância, tentei me inspirar na religião, mas só encontrei algum alento na filosofia.
 
  Porque Joice me despertou interesse especial?

 Votei no Bolsonaro, acredito que como a corrida eleitoral se desenrolou ele era o único capaz de derrotar Haddad.
 Por pouco mais de um mês cheguei a apoiar Geraldo Alckmin o considerava mais "equilibrado" para Presidência, mas sua principal ação era atacar Bolsonaro!
  Sobre as acusações de corrupção silenciava ... quem cala consente.

  Evidente que NÃO estou arrependido de ter votado em Bolsonaro.
  Minha aposta inclusive é que se a economia apresentar crescimento, mesmo que leve, Bolsonaro será reeleito.
  Mas sua falta de equilíbrio me incomoda bastante.
  Gostaria de alguém mais “sofisticado” no cargo máximo da nação.
  Não custa nada olhar outras possibilidades.

   A "Centro Direita" não pode se resumir a um candidato.

  Joice tem bom perfil para Presidência.
  É “quase” tudo que queremos.
  (Perfeição não existe)
  Alguém fora da "velha política", é seu primeiro mandato.
  Culta, inteligente, comunicativa.
  É alguém de direita por conhecimento, não modismo.

  Se nós da Centro Direita queremos mudar a cultura esquerdista no Brasil, precisamos de continuidade no poder.
  É preciso ficar de olho em lideranças que se destaquem e destaca-las ainda mais.
  Ano que vem tem eleição para vereadores e prefeitos.
  Comece a pesquisar nomes/indicações.
  Pessoas “ficha limpa” (honestas) e que se comprometam com o “equilíbrio fiscal” (nada de populismo).

  E ... sei que vai parecer superficialismo da minha parte, mas “gosto” de gente “elegante” no poder.
  Não tem a ver com beleza, esnobismo, “academicismo”...

  Talvez fique mais fácil de me fazer entender se der alguns exemplos.

  Prefiro ideologicamente Mauricio Macri que Cristina Kirchner, mas ambos são igualmente elegantes.
  Ninguém está livre de gafes, mas são dois tipos de pessoas “refinadas”.

  Obama é aquele cara que a moça pode levar a uma festa e dificilmente ele terá algum comportamento constrangedor.
  Trump ... é melhor a moça ir com carro próprio, qualquer coisa ela vai embora e nega ter chegado com ele 😄.

  Pessoas como Joice uniriam o útil (Centro Direita) ao agradável, elegância no poder.

  FHC no geral foi elegante na Presidência.
  Lula, sua eloquência compensava a falta de sofisticação.
  Dilma ... chutamos o balde.
  Bolsonaro ... chutamos o balde 2 😄 😄

  Enfim.

  “Nesse momento” sou Joice Hasselmann Presidente.

   Se não for em 2022 pode ser depois, é uma pessoa que devemos ficar de olho com boas expectativas.

  Venho escrevendo há algum tempo a necessidade dessas pessoas que criticam muito política e políticos tentarem se eleger e fazer diferente.
  Joice Hasselmann é dessa nova safra de brasileiros que estão arregaçando a manga e tentando fazer o que “acham correto”, não ficam mais apenas criticando, demonizando.
  Tentam fazer parte da solução e não ficar só apontando problemas.

  Viva nosso novo Brasilsilsilsil !

  





.




sexta-feira, 28 de junho de 2019

Abuso de Autoridade

   A princípio sou a favor do projeto enviado a câmara que fiscaliza e pune promotores e juízes.

 Nenhuma classe profissional ou pessoa deve estar acima de qualquer suspeita.
  Militares, padres, pastores, jornalistas, médicos, professores ... juízes e promotores não são “santos perfeitos”.
  Também não são demônios.

  Não santifico nada nem ninguém.
  Não acredito em perfeição.

  Quem teve ou tem contato com o “pessoal do Judiciário” sabe que eles se acham.
  Sem generalizações, mas quem não conheceu aqueles advogados que usam a profissão em tom de ameaça?
  Você faz o que o cidadão está pedindo ou vai sofrer as consequências.
  Com juízes e promotores isso atinge níveis estratosféricos.
  Ninguém em sã consciência quer problema com esse pessoal porque eles se protegem e “interpretam as leis”.

  Tem problema com um morador do seu prédio?
  Se for juiz ou promotor ... é melhor que você esteja muito certo ou que o “cidadão da lei” seja uma pessoa muito sensata.
  Senão vai entrar em uma briga dura com poucas chances de ganhar.

  Esse caso é emblemático:

  “O juiz João Carlos Correa foi abordado por Luciana Tamburini em uma blitz da operação Lei Seca conduzindo sem carteira de habilitação um automóvel Land Rover sem placa nem documentos.
  Correa dirigiu-se ao tenente responsável pela operação explicando que era Juiz e, segundo Tamburini, pedindo para ser liberado.
  Tamburini decidiu que o veículo deveria ser aprendido e explicou os motivos da autuação.
  O juiz Correa lhe deu voz de prisão.
  Luciana então afirmou: "- É Juiz mas não é Deus."
  Assim, todos se dirigiram à delegacia de polícia.
  O caso foi julgado em primeira instância na 36ª Vara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro que entendeu que a vítima fora o Juiz e não a agente.
   Luciana foi condenada a indenizar o juiz em 5 mil reais.

  Navegando pela Internet noto que as pessoas (como quase sempre) não leram o projeto.
  Simplesmente opinam “passionalmente”.

  Os “mais à esquerda” tem sangue no zóio 😄 contra Sérgio Moro e Deltan Dallagnol.
  Sei lá, mesmo que o projeto passe não terá efeito retroativo.
  É preciso ver o projeto no todo, não como apenas mais uma oportunidade para o “Lula Livre”.
  Mas falar com esse pessoal é perda de tempo.

   Esse texto é pra você “mais à direita”.

  Casos como o Petrolão acontecem (entre outras coisas) porque muitos membros do judiciário abusam da sua autoridade ... liberando quem não deveria ser liberado.
  Assim vai gerando impunidade.
  Evidente que essa justiça mais frouxa é direcionada a endinheirados e a quem tem poder político.

  Joaquim Barbosa e Sergio Moro foram pontos fora da curva.

  Tivemos muita sorte.

  Não dá para ficarmos contando com a sorte.
  Nosso sistema judiciário precisa passar por uma grande reforma e punir quem prende ou solta pessoas sem um bom embasamento jurídico.

  Raquel Dodge e Deltan Dallagnol são pessoas que “eu” confio ... pelo menos em suas boas intenções.
  Mas todos sabemos que nem sempre os mais “honrados” ocupam o poder.

  O projeto em discussão na câmara, não vai ser problema para os membros do judiciário honrados (a maioria).
  Apenas terão que ser mais cuidadosos em suas denúncias e embasamento jurídico, o que é bom.

  O projeto vai nos proteger enquanto sociedade daquele membro do judiciário não tão honrado ou muito “ousado”
  (Entenda porra louca 😄)
  O cara pode até ter boa intenção, mas seu jeito de agir extrapola muito as regras.

  Enfim.
  No presente precisamos preparar um bom futuro.
  Não se trata de esquecer o passado.
  Se trata de deixar as feridas cicatrizarem, não mante-las abertas indefinidamente.

  Essa lógica entra em sua mente?






    


Projeto em votação:

  “Para se caracterizar um crime de abuso de autoridade, é preciso que seja comprovado o dolo específico.
  O fim especial de agir para se beneficiar, para prejudicar outrem ou por capricho especial ou satisfação pessoal.

  O Senado eliminou entre as caracterizações abuso de autoridade o chamado crime de hermenêutica, ou seja, a divergência na interpretação da lei.
   A interpretação da lei, do fato e da prova não constituem por si só os crimes de abuso de autoridade.

  O Senado também abrandou a pena para quem cometer abuso de autoridade.
  Antes, havia previsão de reclusão - ou seja, quando a pena começa no regime fechado.
  Agora, a pena passou a ser de detenção - que pode começar em regime semiaberto ou aberto.”

  Como podem ver foi aprovado o mínimo do mínimo para nos dar socialmente um pouco mais de transparência e responsabilidade no poder judiciário.


.

domingo, 23 de junho de 2019

Teia

 “A teia de nossa vida é composta de fios misturados, de bens e de males.
  Nossas virtudes se tornariam orgulhosas sem os açoites de nossos defeitos, como os nossos vícios desesperariam, se não fossem alentados pela virtude.”
[William Shakespeare]

  


  “O policial militar no Rio de Janeiro, Miguel era agressivo em casa e brincava de roleta russa diante da mulher e dos filhos.
  Com colegas de trabalho, comentava que tinha vontade de dar um tiro na cabeça.
  Um dia deu, matou-se no banheiro de casa, com a própria arma.


  Conheci muitas pessoas que queriam ser policiais e não passaram no teste psicológico.
  Deduzo que quem entra na corporação esta pelo menos dentro dos padrões normais de sociabilidade.

  O que leva uma pessoa normal a ficar muito desgostosa da vida?
 
  Isso varia de pessoa para pessoa, já elenquei vários fatores.
  Não somos o centro do mundo, as pessoas a nossa volta não vão realizar todas nossas vontades, por vezes os interesses são conflitantes.

  Notei algo interessante que a princípio acreditava que afetava só “tipos como eu” ... entendam como quiserem.
  Espero que me vejam como alguém lógico, mas quem me acha “perturbado” ... é melhor parar a leitura aqui.

 Lembrei desse filme: Watchman

  A coisa mais poderosa no universo... ainda apenas um fantoche.
(Laurie Juspeczyk / Espectral II)

  Todos nós somos fantoches, Laurie.
  Eu apenas sou um fantoche que consegue ver os fios.
 (Doutor Manhattan)

 Minha aposta é que:

 A falta de lógica afeta a maioria, podemos amenizar os conflitos se mais pessoas conseguirem ver os “fios”, a enorme teia que nos prende e/ou nos une.

  Vamos seguir com o caso dos policiais ... agentes de segurança em geral.

  O que mais desestabiliza os policiais é a falta de lógica.
 
  A falta de coerência/bom senso estressa a todos, infelizmente poucos percebem, “veem os fios”.

  A dificuldade de encontrar algum sentido na vida pode levar em seu ponto máximo ao suicídio.

  O cidadão quer ser policial para prender bandidos, tornar a sociedade melhor, menos violenta ... isso dá um bom sentido à vida.
  Pela lógica policiais eram para serem admirados respeitados.
  No entanto parte significativa dos brasileiros tratam esse profissional com um sentimento gratuito de medo ou desprezo que desafia qualquer lógica.
  Não idolatro nada nem ninguém, mas até que eu observe algo suspeito tenho grande nível de confiança em qualquer policial.
  Me surpreende o número de pessoas que colocam bandidos e policiais no mesmo nível.
  É algo para meditarmos, um dos muitos pontos que temos que melhorar em nossa cultura.

  De onde vem essa antipatia por policiais!?

  Há relatos de soldados violentos que abusam da autoridade?
  Sim.
  Há policiais corruptos?
  Sim.
  Que os maus profissionais sejam demitidos, se fizeram algo criminoso que sejam punidos.
  Isso serve para qualquer profissional.
  Não faz sentido demonizar toda a polícia pela atitude de alguns.

  Estudantes das nossas universidades não querem policiais no campus devido o regime militar!
  Caraca, isso já faz tanto tempo.
  Pensem comigo.
  A ditadura militar acabou em 1984.
  O soldado que tem 34 anos nem havia nascido ainda.
  Quero dizer que no geral são jovens que estão buscando seu lugar profissional na sociedade.
  Muitos policiais fazem faculdade também.
  Querer ser policial, defender a lei, ter vocação para isso é algo muito bonito.
  Desprezar um policial só por ser policial não faz sentido e isso estressa.

  Regras existem para termos uma convivência social mais harmoniosa menos estressante.
  Sempre que você sem um bom motivo quebra regras provoca tensão estresse.
  Uma das funções da polícia, talvez a principal, é garantir que cumpramos as regras acordadas por todos.

Porque nosso povo desrespeita tanto às regras!?

  Já trabalhei de segurança, de uma certa forma ainda trabalho, embora não ganhe pra isso.
(O que já provoca estresse.)
  As pessoas querem fazer coisas que vão contra as regras do hospital.
  Exemplo:
  A visita a pacientes encerra as 18 horas, mas sempre tem os que acham que isso é só uma sugestão.
  Daí surge tensões.
  A pessoa acredita no poder de frases magicas:

 "Eu não sabia."
 "Moro longe."
 "Estava trabalhando."
 "O trânsito está horrível."

  O cidadão se acha o centro do Universo, acima de todas as regras.
  Praticamente tudo que envolve algum atendimento tem horário de funcionamento.
  Quando tenho que ir há algum estabelecimento uma das primeiras coisas que faço é me informar sobre horários.
  O cidadão vem na cara e coragem e acha que o hospital tem obrigação de atende-lo.

  Na minha visão lógica...

  Se mora longe é um bom motivo para sair mais cedo.

  O cidadão estava trabalhando ... eu estou trabalhando, ganho para fazer valer às regras do meu contrato de trabalho.

  Trânsito em cidade grande não pode ser usado como desculpa a não ser que tenha acontecido um acidente de graves proporções.

  Enfim, mesmo nesse exemplo simples:
  Fica claro que quando respeitamos as regras os atritos diminuem bastante.
  As regras tem um sentido, uma razão de ser.
  As exceções tem que ser muito bem justificadas, as mudanças devem ser debatidas no local adequado.
  Nós brasileiros não podemos mais sair de casa sem planejamento algum acreditando no “jeitinho”.

  Não quer ter problema com a polícia ou agentes de segurança?
  Não cometa atos ilícitos, se informe e respeite as regras de cada local.

  Mas acredito que o que mais deprime policiais é a impunidade.
  Leis que favorecem demais a bandidagem e tem o apoio da população.

  Veja esse post recente:

👨 “Polícia é sinônimo de abuso de autoridade e ponto, todo policial tem em si o dom de partir pra agressão desmedida e covarde ao mínimo sinal de questionamento.”

  Tenho certeza que você que navega pela Internet vê direto esse tipo de postagem.
  Imagens de policiais que se excedem são compartilhadas prontamente, muitas vezes tiradas do contexto.
  O cidadão estava lá sem causar problema algum, policiais o abordaram por pura diversão...

  Como diminuir a depressão em policiais e possíveis suicídios?

  Nós enquanto povo respeitarmos mais esse profissional.
  Todo policial é um cidadão digno honrado até prova ao contrário.
  A falha de um não é a falha de todos.
  (Isso serve genericamente para todos os trabalhadores)
  Lutarmos por leis mais duras.
  Prisão em segunda instância redução da maioridade, construção de mais presídios, se o cara foi condenado que seja efetivamente preso.
  Essa coisa da polícia prender e o judiciário soltar devido muitas brechas nas leis tem que acabar.
  Sim, temos que ter todo cuidado para não prender um inocente, mas o mesmo nível de cuidado para não deixar nas ruas um delinquente.

  E salários?

  Sou Centro Direita, defendo que saúde, educação segurança devem ser prioridade do Estado.
  Nesses setores teremos muitos funcionários públicos.
  O dinheiro para pagar o servidor público vem dos impostos.
  O funcionalismo deve ganhar tão bem “quanto pudermos pagar.”
  
  Por isso a importância do Brasil desenvolver uma economia mais dinâmica eficiente.
  Estados endividados como os nossos não tem como pagar bons salários sem se endividar cada vez mais, uma hora não tem mais nem crédito na praça o servidor acaba ficando sem salário.

  O policial inglês, americano, alemão, ganham mais por viverem em países economicamente mais viáveis.

  Nossa qualidade de vida, poder de compra, salários, podem melhorar, mas precisamos melhorar enquanto povo.
  Respeitar as regras, promover a justiça torna tudo menos estressante, mais produtivo.

  É uma enorme teia, comece a ver os fios.

  Se cada um usar sua inteligência para o bem a teia nos une, aumenta nossa força.
 Se ignoramos a lógica/bom senso, a teia nos prende, nos torna vítimas.

  Essa lógica entra em sua mente?

   




.