segunda-feira, 15 de abril de 2013

Marximamente Feliz


  “Eu não me observo um trabalhador explorado, um escravo ou um expropriado como os comunistas gostam de dizer.” 
[Sobre Trabalho]



  Todos nós em algum momento somos patrões. 
  Pense em um pedreiro que vai a sua casa construir, sei lá, uma escada com 5 degraus.
  Você esta contratando um trabalho e vai pagar quanto? Qualquer quantia que o pedreiro pedir?
  Vamos dizer que o pedreiro ache que seu trabalho custe 1000 reais, mas você esperava pagar uns 300 reais por este serviço, ora, se você é um “bom comunista” deve pagar os 1000 reais sem discutir.
  Não é isto que ocorre nos países comunistas? 
  Todos os trabalhadores ganham salários maravilhosos, é a lei da mais valia…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!


  Mas vamos supor que você é um “capetalista” , este ser execrável igual eu.

“- Quequéisso Senhor Pedro! É só uma escada com 5 degraus, até 500 reais eu pago, mais que isto não tem condição.”

  Eu estou expropriando o Senhor Pedro em 500 reais ou estou fazendo uma NEGOCIAÇÃO?
  Se eu precisar muito da escada e só o Senhor Pedro sabe como faze-la então eu terei que pagar o quanto ele pedir ou desistir de faze-la.
  Se encontro o pedreiro Miguel que não faz uma escada tão boa, mas cobra os 500 reais que eu tenho condição de pagar isto passa a ser um opção.
  Se eu encontro o pedreiro Stuart que faz uma escada tão boa quanto a do Pedro e me cobra 200 reais eu devo recusar, pois não seria “justo”!?
  Bom, como o MERCADO é complexo poderíamos pensar em inúmeras situações, mas paremos por aqui.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Se você conseguiu OBSERVAR que no Capitalismo os salários e os lucros são regidos pela OFERTA E PROCURA em infinitas possibilidades de NEGOCIAÇÃO, já é um bom começo, agora se você quer ganhar 1000 reais para construir uma escada de 5 degraus…vai para Cuba ou Coréia do Norte e seja “Marximamente” feliz…




Esse e-mail eu recebi há uns 3 anos:

  “Aquela teoria de que a mais valia é o lucro no processo de distribuição é muito, mas muito complicado de explicar para uma jovem de apenas 17 anos, é o tipo da coisa que deveria ser dado no último ano da faculdade e não no primeiro” [Frank Hosaka]
▬▬▬▬▬▬▬
  Pelo contrario, é fácil de entender que Marx estava errado é melhor que sua sobrinha não se intoxique com nossas faculdades comunistas.
  Mande um e-mail para ela com a seguinte historinha:

  Amada sobrinha, você trabalha, se dedica, se esforça para ganhar uns trocados, consegue com muita luta comprar um terreno.
 [Não querida sobrinha, ter uma propriedade não é sinal de decadência burguesa].
  Você tem VONTADE de construir uma casa, cumpre toda burocracia, paga todas as taxas e impostos, inclusive os embutidos nos materiais de construção.
  O Manoel precisa de dinheiro e sabe assentar tijolos, você o contrata e paga tudo que ele pediu, paga também o auxiliar, o engenheiro, o arquiteto, o pintor, o marceneiro...
  Todo esse pessoal esta ali para ganhar capital (dinheiro), eles estão VENDENDO sua força de trabalho, quem esta construindo a casa é sua VONTADE, se não fosse a sua vontade, disponibilidade de tempo, planejamento e CAPITAL a casa simplesmente não seria construída.
  Agora imagine querida sobrinha, depois que a casa esta pronta o Manoel quer invadir a casa porque foi ele que assentou os tijolos e isso para ele é o que tem mais VALIA.
  Querida sobrinha se discorda de Marx, titio fica muito feliz, se concorda com Marx vá morar em Cuba e seja feliz.

anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário