domingo, 14 de abril de 2013

Sobre o Trabalho

   “Uma vez instalado o capitalismo, o problema dos governantes me parece sempre arranjar formas de taxar o contribuinte, tentando tirar cada vez mais o suado dinheiro ganho, em geral, fruto da exploração da classe dominante, ou, se funcionário público, da escravização por parte dos superiores.” [E-mail]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  “Pode ser que de tanto o cidadão se esforçar através dos tempos numa determinada direção- Deus acaba acreditando mesmo na seriedade do sujeito, e aí- começa a favorecê-lo mais, na esperança de que ele- esse cidadão- o ajude a “tomar conta do parque“. [Nihil]

  Eu iria abrir um texto para cada uma dessas participações, mas achei interessante como elas se “respondem”.
  Talvez eu tenha sofrido uma grande lavagem cerebral, sei lá!
  Eu não me observo um trabalhador explorado, um escravo ou um expropriado como os Comunistas gostam de dizer.

  Agradeço meu patrão por ter construído uma grande empresa que me propicia ter uma fonte de renda, claro que eu preferia estar no lugar dele que no meu, mas não lhe desejo nenhum mal, só queria MEU BEM…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHA!

  Eu detesto trabalhar, mas preciso, então matematicamente é melhor não precisar, no entanto se precisamos é melhor ter.
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Se Deus dá poder a suas melhores “apostas”, seus “escolhidos”, então todo patrão deveria ser maravilhoso e bem sabemos que não são, já saí de empresa por perceber que quem esta no comando não tem consideração nenhuma pelo operário, o trabalhador  era só um objeto [animal] descartável.

  Bom, se você não observa que Deus sempre dá poder a quem realmente merece então coloca em xeque a proposta da Nihil.

  Se você esta em uma empresa onde é escravizado ou explorado, como é o caso do interlocutor do e-mail e permanece nela então é conivente com a situação, onde esta sua Fé de que Deus pode lhe abrir uma porta melhor?
  Eu escrevi algo sobre isso no caso daqueles mineiros do Chile, para eu os “heróis” foram aqueles trabalhadores que se recusaram a trabalhar em condições inapropriadas e no entanto permanecem anônimos e pobres…


A vida é justa?

“Decifra-me ou te Devoro!”



anterior                       <>                                próximo