sábado, 26 de janeiro de 2013

A Cura

   Paulo curava enfermos e recebia “agrados” por isso.

  “E ali, próximo daquele lugar, havia propriedades que pertenciam ao principal da ilha, por nome Público, o qual nos recebeu e hospedou benignamente por três dias.
   Aconteceu estar de cama enfermo de febre e disenteria o pai de Públio, que Paulo foi ver, e, havendo orado, pôs as mãos sobre ele, e o curou.
  Feito, pois, isto, vieram também ter com ele os demais que na ilha tinham enfermidades, e sararam.
  Os quais nos distinguiram também com muitas honras; e, havendo de navegar, nos proveram das coisas necessárias.

 Por vezes vejo pessoas dizendo que o cristianismo foi “contaminado” e que deveria voltar a pureza do seu início.
  Confesso que não entendo bem o que querem dizer, pois antigamente era “espetáculo” de curas, hoje é ... espetáculo de curas.
  Os curados em agradecimento ofereciam ofertas, hoje os curados em agradecimento oferecem ofertas.

  A medicina poderia ser um grande entrave para o dogmatismo religioso, mas o médico foi tornado pelos crentes só mais um “instrumento nas mãos de Deus”.

  O médico usa todos seus conhecimentos para lhe extirpar um câncer, mas você agradece tudo a Deus.
 [Porque não ficou em casa apenas orando!?]

  O grande problema de algumas correntes do Cristianismo é justamente ainda hoje buscar essa “pureza” da igreja do primeiro século.
  As ideologias dos primeiro séculos não poderiam construir uma sociedade eficiente como temos hoje.
  Claro, espero que melhoremos, mas progredimos bastante.

  Vejam as distorções baseadas no cristianismo que dificultariam muito nossa organização social:

Distorção 1: Pagar impostos abnegadamente sem questionar devidamente o retorno.
 “Daí a Cezar o que é de Cezar”.

Distorção 2: Ter mais esperança na FÉ que na medicina.
 “Sua Fé te curou”.

Distorção 3: Santificar a pobreza como se ela fosse um ideal de vida.
 “Vá e distribua tudo que tem”.

Distorção 4: Uma controversa noção de justiça onde se pune a vítima.
 “O inocente paga pelo pecador”.

  Enfim, o Cristianismo nasceu ineficiente/doente, contaminado por uma Filosofia altamente questionável, seria bom que encontrasse sua própria CURA.
  E de uma certa forma encontrou, chamamos de:
  ESTADO LAICO.





CLARAMENTE RELIGIOSOS ORGANIZARAM SOCIEDADES MELHORES.

  O Estado Laico está muito ligado a Revolução Gloriosa, ateus foram insignificantes nesse processo.

  Revolução Gloriosa -Também conhecida como Segunda Revolução Inglesa, a Revolução Gloriosa foi um movimento revolucionário de caráter pacífico, ocorrido na Inglaterra entre os anos de 1688 e 1689.
  Foi através desta revolução que ocorreu a troca do absolutismo monárquico pela monarquia parlamentar na Inglaterra.

Causas

- Conflitos políticos entre PROTESTANTES E CATÓLICOS durante o reinado de Jaime II (1685 a 1688).



anterior                       <>                                próximo

Postar um comentário