sexta-feira, 29 de março de 2013

Dons e Talentos

  “É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.”
[Epíteto]
 
  Para Epíteto, uma vida feliz e uma vida virtuosa são sinônimos. 
  Felicidade e realização pessoal são conseqüências naturais de atitudes corretas.
 
  Trouxe Epíteto para mostrar como o debate escrito é muito mais eficiente que o debate falado, palavras escritas não podem ser ignoradas, temos que destrui-las ou arcar com suas conseqüências.
  Sabemos que Epíteto passou a maior parte de sua vida vivendo como escravo e com um senhor muito cruel, ora, ele não era virtuoso e praticante de atitudes corretas?

  Epíteto quer nos convencer que foi feliz sendo escravo!

  Epíteto não é minha medida, não sou masoquista, não gosto de trabalhar nem por dinheiro imaginem como escravo.
  Mas o mais importante que eu quero destacar, o filé mignon desse texto que nos levará a um novo patamar sobre discussões filosóficas é que mesmo a mediocridade tem seus momentos de genialidade.
  Algo como aquela bela flor que nasce em meio ao lodo.
  A filosofia de Epiteto é fraca, mas tem alguns pensamentos geniais.

  Quando digo que a massa é medíocre muitos entendem que estou me considerando superior ou que a massa é algum tipo de escória da humanidade. [pensamento linear onde o que não é bom necessariamente é mau.]

  Já disse o quanto Mozart e Michelangelo eram pessoas medíocres, só enxergavam sua arte e mais nada, pessoas limitadas ao seu TALENTO.
 Quem pode dizer que não foram gênios?

  A vida não é exata. 
  A massa é medíocre no sentido de não ter uma visão geral das coisas, mas em seus “dons”, seus “talentos”, fazem a diferença na sociedade, não são dispensáveis ou escória. 

  Um excelente mecânico de automóveis ... é um excelente mecânico de automóveis mesmo que vote no Joaquim Roriz
 [Aquele político de Brasília cheio de processos]
  Claro que sua visão política é lamentável, mas sua habilidade com automóveis pode torna-lo mais importante para sua comunidade que uma pessoa inteligente e altamente politizada que entenda que um dos grandes males da nação é nossa tolerância com a impunidade e corrupção.

  Voltando a Epíteto, ele foi vitima de seu próprio pensamento, que se diga é grandioso, muito OBSERVÁVEL.

  Ele achava que já sabia que uma vida virtuosa e uma vida feliz são sinônimos e não “aprendeu” [observou] que suas idéias não correspondiam aos fatos.

  Será que uma boa e “virtuosa” dona de casa é sempre mais "feliz" que uma prostituta?

[NÃO acredito em Felicidade apenas estou ecoando o pensamento de Epiteto.]

  Já trabalhei em uma boate de prostituição (segurança),já conheci inúmeras donas de casa, posso assegurar-lhes que prostitutas não são mais felizes ou infelizes que outras mulheres.
 Se irão para o Inferno quando morrerem já seria uma outra brecha, um outro texto… quem pode afirmar com certeza que Epíteto esta no “céu”?

 Quem acha que já sabe tudo que acontece pós morte física não tem como mudar sua opinião sobre coisas que acontecem na vida terrena.

 Da mesma forma um ateu que tem certeza que somos apenas maquinas biológicas não tem como mudar sua opinião sobre uma série de coisas.

  “É impossível para um homem aprender aquilo que ele acha que já sabe.”

  Mantenho minha mente aberta ... "só sei que nada sei."






.