sábado, 17 de maio de 2014

Formar Cidadãos!?

“Todo o homem recebe duas espécies de educação: a que lhe é dada pelos outros, e, muito mais importante, a que ele dá a si mesmo.”  [Edward Gibbon]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
 Olá, esse é um dos desafios a serem superados pelos futuros educadores, ou seja, formar cidadãos que cumpram seus deveres e cobrem os seus direitos.
  Concordo que o Brasil é um país relativamente bom para se viver e tem melhorado muito, entretanto, entendo que devemos inundar o poder judiciário de ações, pois ganham bem e continuam defendendo interesses das classes dominantes e tratando o povo que os paga, com extrema indiferença.
  Resta ao povo também não ceder infantilmente aos apelos da mídia, que os manipula através de reportagens direcionadas e ensinamentos idiotas através de suas novelas.
  Entendo que se todos os lesados com os impostos (classe trabalhadora principalmente) se manifestassem através de ações contra os poderes constituídos, teríamos mais fiscalização quanto a aplicação do dinheiro público, tornando um pouco mais pesada a coroa sustentada por autoridades que, após empossadas, elevam seu ego de tal forma que esquecem a sua função principal que é servir a sociedade.” [E-mail]
___________________________               
  O autor desse e-mail [30/08/2011] estava se preparando para ser professor, se não me engano estava no terceiro ou quarto ano.
  Hoje possivelmente já esta dando aulas.

  Esse texto que ele me enviou tem várias brechas muito provocativas vou entrar superficialmente apenas em duas.

1-Eu ainda não consigo entender porque os “educadores” querem tomar para si a tarefa messiânica de “salvar nossa sociedade!

  Querem “formar cidadãos que cumpram seus deveres e cobrem os seus direitos.”
  Caraca! Essa não é uma das funções dos pais, da família da criança?
  Os valores do professor…são os valores do professor, não são necessariamente os que eu pretendo passar para minhas filhas.
  Mais ainda, minhas filhas não são computadores que eu ou o professor delas programamos como bem entendermos.
  Elas podem ter valores que não são nem os meus nem os do professor, minha filha é uma pessoa única e é assim que tem que ser.
  Acredito que nosso país melhoraria bastante se os professores se atesem a transmitir os conhecimentos acumulados pela humanidade, matemática, física, química, geografia, história... e deixassem essa função de “formar cidadãos” com a FAMÍLIA.
  Nossos professores são muito Marxistas.
  Nos países comunistas o Estado é capaz até da afastar as crianças de seus pais com o intuito de lhes passar os “verdadeiros” valores, aqueles que o Estado defende.

  Nossos professores por conta própria decretaram a falência da família brasileira, nenhum pai que não seja professor tem condições de orientar seus filhos a serem cidadãos honestos.

  O incrível é que as famílias também se convenceram disso, só professores podem e sabem “educar”.
  Se seu filho é desonesto é porque o professor não o ensinou honestidade, e o professor não ensinou seu filho ter bom caráter porque professor não é “valorizado” pelo Sociedade!
  Criou-se um círculo vicioso que não temos como sair.
  Eu da minha parte quebro o círculo com um pedido aos professores:
 Por favor NÃO TENTEM NOS SALVAR! Apenas façam o que são pagos para fazer, ensinem português, matemática, ciências…
  Tornar minhas filhas boas cidadãs DEIXEM COMIGO.

2- “Resta ao povo também não ceder infantilmente aos apelos da mídia”.

  Caraca! Quais são os apelos da mídia!?

  Temos uma mídia diversificada com jornais, revistas, 4 grandes emissoras de canais abertos, acesso a TVs mundiais através do cabo ou satélite, nossa Internet não tem censuras como na China ou no Irã…enfim, em nossa mídia tem de tudo, o indivíduo mesmo sendo pobre tem acesso a informações de todo tipo.


“Muito mais importante é a educação que damos a nós mesmos, a aquela que BUSCAMOS.”

  A mídia pede para você não usar drogas, não fazer sexo sem segurança, não beber, mas se beber não dirigir, não maltratar os animais, não desperdiçar recursos, votar com consciência…
  O que tem de programa Evangélico ou Católico na mídia acredito que se somarmos os horários supera até a exibição de filmes e novelas.
  Aqui em Campinas só dá radio Gospel com aqueles seu hinos açucarados.

   Logo, essa coisa de culpar a mídia por algumas [ou todas] as mazelas sociais é algo que beira o ridículo.
  A mídia apontou que o Tiririca é um semi analfabeto se isso foi uma propaganda a favor eu gostaria de entender porque.
  A mídia diz que depois de tantos anos, o Estado do Maranhão comandado por Sarney continua com muita pobreza, será que os maranhenses não sabem ler ou não tem TVs?
  A mídia diz que é uma aberração gastar 450 milhões com o estádio do Corinthians.
  A mídia faz campanhas de prevenção contra o câncer, a dengue…enfim os comunas demonizam a imprensa livre porque demonizam o PENSAMENTO LIVRE.
  Gosto da Veja, Época, Isto É, Exame.
  Gosto da Record, Band, Globo e SBT.
  Folha, Estadão, O Globo e tantos outros fazem um trabalho fantástico.

  Como DEMOCRATA agradeço enormemente a toda competente mídia brasileira.

  
  A mídia é o quarto poder e tem desempenhado um papel fantástico com denúncias, apurações e acompanhamento dos casos.
  Sinceramente, boa parte de nosso povo não faz por merecer a boa mídia que tem.
  É lamentável verificar que os professores continuam com esses valores marxistas de querer uma única mídia Estatal e condenar a iniciativa privada.

  Decididamente não são esses “valores/ideologia” que quero para minhas filhas.

  Paulo Freire é um dos grandes “gurus” dos professores brasileiros, basicamente ele defende que educar crianças é estimula-las a “acabar com tudo isso que esta aí”.
  Formar cidadãos socialistas.
  Substituir o Capitalismo pelo Comunismo.

  Eu não concordo...clique aqui


anterior         <>              próximo

Postar um comentário