segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

A Culpa

   “Não há nenhum problema tão terrível ao qual você não pode adicionar um pouco de culpa e fazer ele ficar pior.”
[William Watterson]

  Por outro lado...

  É desagradável quando as pessoas usam o “pedido de desculpa” como algo mágico que apaga tudo que foi feito de errado, que as isenta de culpa.
[William Robson]

  Se o sentimento de culpa não evita que repitamos o mesmo erro (arrependimento) não serve para nada.

  Se eu erro e é possível corrigir o erro é o que faço.
  Se não é possível corrigir o erro...fica de lição para o futuro de modo a não repeti-lo.
  Não vejo sentido em ficar carregando sentimento de culpa.

  Entendo que não escolhemos o que sentir, sentimentos acontecem independente da nossa vontade.
  Se o remorso esta te corroendo ... chore suas magoas, desabafe com um amigo, o tempo cicatriza a maioria das feridas é só não ficar remoendo.
  Assuma as consequências, tente não errar mais e SIGA ADIANTE.

 Remorso significa um sentimento de aflição ou tristeza causado pela prática de ato reprovável.   
 Também pode ser considerado um sinônimo de arrependimento.

  Vamos para algo maior, a base religiosa do nosso povo.
  A palavra culpa inevitavelmente me remete a pregação que já nascemos com ela.

  Na igreja (quando eu frequentava) falavam que tenho que me arrepender porque Adão desobedeceu a Deus.
  Caraca!
  Foi Adão não foi eu.
  Respondiam que Deus sabe de tudo, sabe que qualquer um no lugar de Adão faria o mesmo.
  Caraca!
  Se Deus criou Adão desobediente, esperava o que?
  Eu planto pepino e quero colher framboesas?!

  Além do mais se Deus sabe tudo ... sabia que o livre arbítrio nos traria problemas e mesmo assim nos concedeu.
  Se minha filha me pede um carro e sei que vai sofrer um grave acidente com ele ... evidente que não vou dar.

  No caso de Adão nem pediu para ter livre arbítrio, ele e Eva estavam de boa.
 (Nos atendo ao relato bíblico.)


  Adão e Eva também NÃO pediram a presença de Lúcifer no jardim do Éden.
  Lúcifer disse a Eva que ela poderia ficar igual a Deus, oras, Deus é um pai bem sucedido, qual filho não quer ficar igual ao seu pai bem sucedido?
  Se coloquem no lugar da Eva.
  Tudo no jardim de Éden foi criado por Deus, porque a “serpente falante” não seria coisa do divino?

  Incongruências desse tipo estão por toda Bíblia, já a li duas vezes e consultei em incontáveis situações.

  Jacó (um homem grandemente abençoado por Deus) enganou o próprio pai no leito de morte.

  Paulo (tão presente no Novo Testamento) tratava mulheres e escravos como humanos de segunda categoria.

   Ló (destaque no Velho Testamento) transou bêbado com suas duas filhas.

  Como um livro com homens "escolhidos de Deus" desse tipo pode me dizer que nasci com culpa e se não me arrepender irei para o inferno?
😱



  Meu pai não era um monstro, parecia mais uma criança crescida.
  Quando ele batia na minha mãe ou em nós eu escondia alguma coisa dele só para incomoda-lo, atingi-lo de alguma maneira.
  Como ele não era um monstro não partia para uma retaliação total batendo em todo mundo.
  Ficava furioso, dizia que se descobrisse quem fosse, o infeliz iria se arrepender.
  Eu escondia em lugares que ele próprio poderia ter esquecido de maneira que lhe deixasse duvidas dele mesmo ser o “culpado”.
  Exemplo:
  Tinha um cinzeiro que ele gostava muito então eu escondia em um vão do sofá onde ele poderia cair naturalmente, mas não vou dizer mais nada, é chato ficar “remoendo” certas coisas do passado...

  Esconder as coisas do meu pai pode ter sido terrível, mas ele nos fazia muito mais mal nos tratando com violência.
  O que eu fiz está feito e tenham certeza que não carrego nenhum sentimento de culpa pelo ocorrido, “acho” que não faria de novo, mas não tenho certeza porque essa é uma ferida que a muito cicatrizou hoje consigo até fazer piada dela, quando a ferida ainda está naturalmente aberta nossos sentimentos são menos nobres.



  Jacó enganou o pai por pura ambição, seu pai não tinha lhe feito nenhum mal, até onde sabemos Isaque foi um bom pai.
  



  Paulo era conivente com a escravidão e submissão das mulheres por uma tradição da época ou realmente aquele “homem de Deus” pensava daquele jeito?
  Eu abomino a escravidão. 
  Alguns me chamam de machista, mas ninguém vai encontrar alguma mulher em toda minha vida que foi desrespeitada pelo simples fato de ser mulher.
  Tenho esposa, duas filhas, convivo com inúmeras mulheres no trabalho, minha relação é de humano com outro humano no mesmo nível.


   “foi embebedado” pelas filhas e transou com elas.
  Eu não bebo, nem consigo imaginar que tipo de droga deveriam me ministrar a ponto de fazer eu sentir algum desejo sexual por minhas filhas.
  Só se fosse um poderosíssimo alucinógeno o qual fizesse que eu não as reconhecesse como minhas filhas, e que elas também tomassem e não me reconhecessem como pai.
  É algo inimaginável, para o “homem de Deus” Ló bastou o vinho...
  





   Eu ir para o inferno será um grande problema, não me sinto bem no calor (lá é quente segundo a lenda), mas não vou tornar isso ainda pior me sentindo culpado.
  Ao me comparar com tantos homens de Deus citados na Bíblia ... nem sei do que deveria pedir desculpas.😟


.



Nenhum comentário: