quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Sobre o Ridículo

  “Fazer troça da filosofia, é, na verdade, filosofar.” [Blaise Pascal]
%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%%
  Eu gosto muito de comédia, mas tem que ser inteligente, programas tipo Zorra Total ou Praça é Nossa não me atraem.
  Atualmente consigo rir um pouco com o Agora é Tarde.
  Se fosse escolher séries humorísticas seriam Seinfeld, Dois Homens e Meio [primeiras temporadas], Os Simpsons também são muito interessantes.
  Já escrevi sobre o burlesco, o ridículo me atrai.
  É algo como aquela musiquinha infantil que diz:

  “Se você do inferno não escapulir mostra-me o caminho para eu não seguir.”

  Eu rio com o ridículo e me serve de experiência para não seguir pelo mesmo caminho, o ridículo é engraçado nos outros, quando acontece comigo “ás vezes” eu também rio, mas trato de me corrigir.
ººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Lembrei agora de como começaram minhas investigações sobre a Bíblia.
  Até uns 14, 15 anos eu lia a Bíblia e aceitava tudo sem pensar muito, mesmo já lendo grandes pensadores, afinal podemos perceber que grandes filósofos também eram muito religiosos como o próprio Pascal.
  Eu trabalhava em uma metalúrgica e surgiu uma conversa sobre religião, aquela mesmice de sempre até que um ferramenteiro disse não acreditar na Bíblia que era tudo conto da carochinha.
  Se ele parasse por aí estaria tudo mais ou menos bem, só olhei para ele com dó, ali estava um homem que não escaparia do inferno, orei para que Deus tivesse piedade da sua alma.
  Acontece que ele não se limitou ao “é assim porque é assim” como todos faziam, ele jogou no grupo uma bomba mental.

  “Se só tinha Eva de mulher e nasceram 3 filhos homens então os filhos transaram com a própria mãe. Mesmo que tivesse nascido mulheres de Adão e Eva e a Bíblia ocultou no mínimo ocorreu incesto, irmão transando com irmã.”

Caraca! "Maledeto"…HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!

  Eu rio agora, mas naquele momento foi trágico, foi como se o cara me atingisse com um soco no estômago, por isso entendo a rejeição das pessoas com o que escrevo, é realmente muito desagradável.
  Mas diferente da maioria eu não consigo simplesmente ignorar uma bomba mental e seguir adiante como se nada tivesse acontecido.
  Eu não sabia o que dizer, fiquei em silencio, o argumento do cara parecia lógico e poderoso.

  Ele estava “solitário” contra todo o grupo que na defesa da Bíblia só diziam mais e mais imbecilidades.

  Depois disso comecei ler melhor a Bíblia, descobri que havia outras tribos fora do Éden o que me fez desenvolver uma teoria que nem lembro se já escrevi aqui, mas não vou entrar hoje por esta brecha. Clique Aqui
ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  O importante é que aquele cara me mostrou o RIDÍCULO de Eva e Adão ser o primeiro casal de humanos criados, como tantas vezes eu ouvi e aceitei SEM PENSAR, sem interpretar o texto bíblico, apenas repetia como papagaio.
  Até ali eu lia todos os pensadores e era bastante crítico com os ateus e muito condescendente com os religiosos.
  Por volta dos 15 anos passei a ser crítico e imparcial com todo tipo de pensadores..., mas paradoxalmente não tanto com a Bíblia tanto que virei evangélico da Presbiteriana.
  É que até esse momento eu considerava a Bíblia sempre certa, a falha estaria na minha interpretação ou falta de conhecimento, meu colega de trabalho, por exemplo, desconhecia a terra de Node.
  Adão e Eva tiveram vários filhos, Caim, Abel e Sete foram apenas os primeiros.  Evidente que na parte do incesto [ignorando a terra de Node] sua proposição era válida.
  De qualquer forma, analisando melhor a Bíblia e sendo menos condescendente com pensadores espiritualistas:

  Foi quando a solidão começou a se fazer sólida e até meu amigo Sócrates começou a se distanciar de mim, ou eu dele.

ºººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººººº
  Um conjunto de fatores levam uma pessoa a desejar a morte, já contei aqui que minha segunda fase suicida chegou aos 18 anos, a solidão nunca tinha doído tanto.
  Foi nesta fase que deparei com essas estruturas magnificas do pensamento que apelidei de buracos negros por sugarem toda luz.
  Sempre que uma meditação me leva próximo a esses vórtices tento buscar alguma luz urgentemente.
  Não! Não sejam infantis, o colega de trabalho não foi culpado ou responsável por nada.
  Hoje quando visito estes acontecimentos do passado entendo que minha mente sempre vibrou nesta frequência investigativa.
  As histórias bíblicas seriam colocadas em xeque mais cedo ou mais tarde porque muitas delas são ridículas e o ridículo é engraçado nos outros.
  Para minha mente, perceber o ridículo de qualquer coisa é maravilhoso, trágico é permanecer nele.
O coração que bate e é feio...esta mais próximo da realidade.



Sobre o ridículo eu digo que: Descobrir é comédia permanecer é tragédia. [William Robson]


anterior                                           <>                                                próximo

Nenhum comentário: