sábado, 3 de agosto de 2013

Sobre Traição

  “Não se pode colher rosas sem temer os espinhos, nem desfrutar uma bela esposa sem o risco de ser corno.”
 [Benjamin Franklin]

  Uma das complexidades que mais dificultam a vida é como lidar com o desejo sexual.
  Se temos muito desejo é difícil permanecer fiel, independentemente de ser homem ou mulher.

  Cheguei à conclusão que se estamos em um compromisso e queremos permanecer fiéis temos que desenvolver métodos para baixar o "libido". 
 (Desejo sexual)
 
  Uma boa maneira é preencher sua mente com outras coisas, não pensar muito em sexo, se dedicar mais ao trabalho, estudo, hobby.
  Deixe para pensar em sexo só quando estiver com sua parceira.

  Isso varia infinitamente de pessoa pra pessoa, mas o princípio pode ser colocado em pratica por qualquer um, o resultado é diretamente proporcional a sua disciplina mental.

  Vou dar como exemplo o trabalho.
  Quando estamos solteiros qualquer mulher do nosso agrado é um "alvo".
  Você olha pra moça vê uma colega de trabalho, mas também dependendo do "clima" uma namorada em potencial.
  Seria muito bom que tivesse um botão na nossa cabeça que ao assumirmos um compromisso desligasse o “modo solteiro".
  Esse botão não existe e aqui entra a disciplina mental.
  Você já tem namorada, olhar a moça ao seu lado como algo mais que colega de trabalho agora é problema em potencial.

  Tenho uma tendência natural a evitar problemas, sei que isso não é comum a todos.
  Também tenho esse hobby de filosofar que me consome bastante, mesmo assim deligar meu "modo solteiro" foi um grande desafio.

  Estou desviando, voltemos a Franklin...

 “Não se pode colher rosas sem temer os espinhos, nem desfrutar uma bela esposa sem o risco de ser corno.”

  Pesquisei, porém não encontrei em que contexto Benjamin Franklin expôs esse pensamento.
  Ele era bem humorado, pode ser apenas um chiste.

  Como "exercício filosófico" vamos aceitar essa provocação mental.

  Defendo em linhas gerais que:

   A namorada ser bonita não aumenta nem diminui a possibilidade de sermos traídos.

  Como Franklin não era um exemplo de beleza masculina esse pensamento pode revelar apenas insegurança da sua parte.
  Talvez acreditasse que uma mulher bonita não ficaria com ele sem outros interesses que não ele mesmo.
  (Franklin ficou famoso e rico)
   


  Sim, uma mulher bonita recebe muitas propostas, porem já está acostumada a dizer não.
  Se ela é seletiva com o sexo no modo solteira, será ainda mais seletiva no modo compromisso.

  Ao meu ver há 3 fatores que pesam na traição feminina:

 a) Caráter
 b) Idolatria
 c) Desprezo

  CARÁTER:

  Tem mulher que mesmo que o homem deixe muito a desejar ela não trai porque isso não é do seu caráter, enquanto o relacionamento não tem fim definitivo não vai pra cama com outro homem.

  A maioria das mulheres para trair depende muito da situação e oportunidade, a fêmea da nossa espécie também não consegue desligar o “modo solteira” como num passe de mágica.

  Tem moças que irão trair por melhor que o parceiro seja ...

  Porque um homem trai uma esposa legal, bonita, cobiçada por muitos?

  Porque uma mulher trai um marido legal, bonito, cobiçado por muitas?

  Nossa essência humana tem uma característica que é faca de dois gumes.

Nós enjoamos das coisas por melhor que sejam.

  Isso é bom porque nos leva a buscar o novo, o diferente, isso traz progresso/evolução.
  Mas também nos traz ansiedade, inquietação ... problemas.

 Por vezes trocamos uma coisa ou desejamos outra não por que seja melhor, mas só por ser DIFERENTE.

  O cara casado com a Gisele depois de alguns anos pode “experimentar” outra mulher só por ser diferente.

   


  Aquela mulher casada com um empresário bonitão e de fino trato pode sair com o chofer só por ser diferente.

  Não temos controle sobre o que sentimos.
  Use o cérebro pense antes de agir projete as consequências.

  Entender esses mecanismos é importante para ter uma visão mais ampla do que nos acontece.
  Já vi pessoas que depois de traídas entraram em depressão buscando insistentemente “onde erraram”.

Nem tudo tem explicação em nós mesmos.

  Não tenha a ilusão que algum dia possa ter controle sobre todas as variáveis.
  Isso evita grandes decepções e por consequência “depressões”.


  IDOLATRIA:

"De ilusão também se vive."

  E muito... 😩

  Nascemos frágeis, mas assim que saímos do ventre da nossa mãe não dependemos de ninguém "em especial" para vivermos.
  Um recém-nascido colocado em qualquer orfanato do mundo (em condições normais) vai morrer de velhice.

  É desagradável escrever isso, mas temos a ilusão que sem o pai, a mãe, o filho ... não conseguimos viver.
  As pessoas morrem e ... a vida continua até chegar nossa própria morte.
  No caso dos familiares há aquele relacionamento construído desde a nascença o "buraco" na vida é bem maior, são muitas lembranças.

O amor tem a capacidade de criar idolatria.

  Alguém aparece na sua vida, você começa olhar só as "qualidades" (de acordo com o gosto de cada um) e ignorar os defeitos.
  Surge aquela grande ilusão de dependência:

  "Sem ela eu não vivo".

  "Sem ele o que será de mim?”

  Essa “idolatria” a pessoa amada cria duas situações que propiciam muito a traição.
  Uma é o sufocamento, não raro o ciúme é tão intenso, a pessoa fica tão grudenta, pegando tanto no pé, que a outra enjoa mais rápido e não raro desenvolve um sentimento de aversão... situação propicia para outra paixão/traição.
  É aquela coisa, aperta tanto a companheira que ela escorre por entre os dedos...

  Outra situação é você ser muito da paz, a sua idolatria tem como efeito colateral te transformar em "banana".
  A mulher (ou homem) sabe que você está nas mãos dela e vai tolerar qualquer coisa para não perde-la, até chifre.

  





  DESPREZO:

  A mulher pode ficar tentada a trair quando é desprezada ou “se sente” desprezada.

 “Meu marido parou de notar que eu cortava o cabelo, que estava de lingerie nova.
  Ele não perguntava nada da minha vida, do meu dia.
  Passei a me sentir um lixo, totalmente desprezada.
  Trair foi um escape para provar para mim mesma que eu não era tão insignificante assim.
   Esse homem que conheci dizia que sonhava com o cheiro do meu cabelo, fiquei totalmente entregue”.
   Disse uma médica carioca, de 35 anos, que traiu o marido. 
 [Revista Veja]

  Essa mulher diz ter “se sentido” desprezada; no breve relato dela não dá para afirmar que era desprezada de fato.
  É muito raro o “fogo/atenção” do namoro durar com a mesma intensidade depois de alguns anos de casamento.
  O homem ou mulher que se casa acreditando que o casamento vai ser um eterno namoro tem chances imensas de ficar muito decepcionado.

  A moça fala que o amante dizia até sonhar com o cheiro do cabelo dela.
  Isso deve ter acontecido também com o marido quando se conheceram.
  O marido assumiu um compromisso com ela, constituiu uma família.
  O amante pode querer só sexo, fala o que ela quer ouvir.

  Mas vamos supor que o amante realmente esteja apaixonado, o casamento é desfeito, a moça se une com essa nova paixão.

  Quando o amante estiver todos os dias com ela ... ainda vai sonhar com o cheiro do seu cabelo!?
  Vai se encantar com cada lingerie nova?
  No começo quando as pessoas estão se conhecendo tem muito assunto para colocar em dia, todo um conhecimento para adquirir sobre o companheiro(a), mas e depois?
  O casal troca as informações do dia a dia, as principais histórias da sua vida você já contou pra esposa (as que podem ser contadas).
   O mesmo serve para esposa, você não vai querer ouvir pela décima vez como foi a vida escolar dela ou o relacionamento com outro namorado.

  Enfim.
  Tem a rotina e tem o desprezo de fato.

  Evidente que quando o homem ou a mulher são muito desprezados, um ombro amigo do sexo oposto pode evoluir para “algo mais”.

  Meu “conselho” é que o casal se prepare mentalmente para a rotina.
  O fogo da paixão quase sempre passa, mas dá para manter a gentileza, boa educação, companheirismo.

  Companheirismo é o comportamento que caracteriza o modo amistoso, cordial, bondoso e leal de convívio entre duas pessoas.
[Significados]

  Se nada der certo,  pelo menos seja civilizado... a vida continua companheiro:

  
😆😆😆
(Quando acontece com os outro é engraçado.)




.


Nenhum comentário: