sábado, 25 de janeiro de 2014

Inteligência e Cérebro

 😒“Os cientistas descobriram que o cérebro humano diminuiu o tanto de uma bola de golfe, nos últimos trinta mil anos, e supõem que isso aconteceu por causa da vida em comunidade.
   Será que isso que os cientistas souberam é uma realidade, ou é uma invenção.
  É uma interpretação deles?”
 [E-mail]

  Lembrei dessa matéria:

  “Mas ao contrário do que muitos pensam o tamanho do cérebro não está exatamente relacionado à inteligência.
  Se considerarmos como um indicativo de inteligência a capacidade de raciocínio e o grau de complexidade do neocórtex (aquela área do cérebro dos mamíferos ligados ao pensamento e a comunicação), certamente a vitória pertence aos seres humanos.
  Mas o papel do neocórtex ainda está sendo pesquisado e, de acordo com alguns especialistas, o cérebro humano deveria ser considerado apenas como a versão maior do cérebro de um primata.”  

  Certa vez em um debate no GD Terra comentei sobre essa nossa linearidade do pensamento com relação ao tamanho das coisas.

  Em um filme de Jornada nas Estrelas a pequena porção de uma “matéria escura” colocada no centro do planeta Vulcano foi suficiente para criar uma grande reação em cadeia e destruí-lo completamente.
  Foi comentado que isso foi uma aberração fantasiosa do filme.

  Não achei aberração e muito menos fantasia.
  O que é uma explosão nuclear senão algo que começa em uma microscópica reação em cadeia?

  Uma microscópica célula cancerosa pode se multiplicar e destruir um indivíduo que até pouco tempo era muito saudável.

  Nossos computadores estão muito mais potentes e incrivelmente menores.

  Logo, essa linearidade do pensamento relacionando potência ao tamanho das coisas não procede.

  Vamos para algo mais provocativo...

  “O cérebro humano deveria ser considerado apenas como a versão maior do cérebro de um primata.” 

 Mesmo com nossas mais modernas maquinas e toda investigação cirúrgica do cérebro ainda não sabemos porque somos tão mais inteligentes que outras espécies, mesmos as muito semelhantes a nós.

  Para os que apostam em algum tipo de “espiritualidade” nossa ciência até agora é muito falha em relacionar nossa inteligência com o tipo de cérebro que temos.

  Será que a inteligência de fato está na nossa parte “espirito”?

  No caso dos computadores estamos utilizando chips cada vez melhores, houve uma mudança estrutural muito grande com relação a válvulas, transistores e circuitos integrados embora os princípios, a ESSÊNCIA não tenha passado por grande alteração.

  Para quem entende um pouco de computação estou falando do código binário.
  Tenho lido sobre computação quântica, mas é algo que ainda estamos engatinhando.
  O “chip” precisa ser mantido quase a zero absoluto o que não é muito prático fora de laboratórios.

   Além do mais não podemos confundir velocidade de processamento com “inteligência artificial”.

  Mais uma vez deparamos com o fato de que tamanho do cérebro (tamanho do processador) ou quantidade de neurônios (capacidade de processamento) não se traduz necessariamente em INTELIGÊNCIA.

  O enigma é:

  Se nosso cérebro essencialmente funciona como o de qualquer primata e nossos sofisticados equipamentos não detectaram grandes mudanças estruturais … de onde vem mesmo nossa inteligência tão claramente superior?
  É algo espiritual?

 Decifra-me ou te Devoro!

 Nem todos são inteligentes 😄 .

  Meditação complementar:

   Muitos humanos, na maior parte do tempo, apenas memorizam soluções.
   E quando analisamos seus cérebros "ainda" não percebemos diferença significativa em relação aos humanos que realmente pensam.




.


Nenhum comentário: